SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito à Segurança Pública, de interesse público envolvendo a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

ROUBO E FURTO DE VEÍCULOS - OFENSIVA DA POLÍCIA CIVIL CONTRA RECEPTADORES

Polícia deflagra ofensiva contra os receptadores'. Força-tarefa tentará conter crime que cresceu 17,3% no primeiro quadrimestre do ano na Capital - JOSÉ LUÍS COSTA, zero hora 06/06/2011

Na tentativa de estancar o roubo de veículos em Porto Alegre, a Polícia Civil começa hoje a traçar estratégias de uma força-tarefa visando a enfrentar o crime que cresceu 17,3% no primeiro quadrimestre de 2011 na Capital. A elevação dos índices contraria uma tendência de queda desde 2007, como divulgado ontem por Zero Hora.

Uma das principais medidas procura desarticular o comércio clandestino de carros e de peças, uma engrenagem da máquina criminosa que movimenta a indústria do furto e do roubo de automóveis. De cada 10 carros roubados em Porto Alegre, aproximadamente metade desaparece. Em geral, esses veículos são picotados em desmanches para revenda de peças ou viram clones.

– O grande problema é o receptador. Ele é que temos de atacar, porque encomenda e compra o carro roubado – afirma Cléber Ferreira, diretor da Delegacia de Polícia Regional de Porto Alegre.

Na sexta-feira, Cléber se reuniu com os responsáveis por delegacias distritais da Capital para definir medidas de repressão aos receptadores. A partir das 16h de hoje, os delegados e suas respectivas equipes de investigação terão um encontro na 14ª DP (Vila Ipiranga), repartição que deverá ser o quartel-general das ações. A maioria dos roubos ocorre em 15 bairros e cercanias, que concentra 56,3% dos casos. A 14ª DP é a recordista em registros desse tipo de crime este ano na Capital. Até 30 de abril foram 262 casos (dois por dia).

Os pontos críticos são os arredores dos bairros Cristo Redentor, Vila Ipiranga, Chácara das Pedras, Vila Jardim, Jardim Itu e Jardim Sabará. Em recentes casos, seis ladrões, entre ex-detentos e apenados do regime semiaberto, foram identificados como autores dos roubos. Por causa disso, o delegado da 14ª DP, Adilson Carrazoni dos Reis, solicitou à Superintendência dos Serviços Penitenciários uma lista com nomes de apenados com autorização para sair dos albergues para trabalhar ou estudar.

Na semana passada, um Sandero roubado em Porto Alegre foi encontrado no estacionamento do Instituto Penal de Viamão. Um detento estava com as chaves e documentos do automóvel.

Medidas buscarão conter o roubo de veículos em 15 bairros de Porto Alegre:

Objetivo - Reduzir o índice de roubo de veículo nas regiões de Porto Alegre que concentram 56,3% dos casos: as cercanias dos bairros Cristo Redentor, Vila Ipiranga, Chácara das Pedras, Vila Jardim, Jardim Itu, Jardim Sabará, Passo D’Areia, Higienópolis, Boa Vista, Três Figueiras, Petrópolis, Bela Vista, Mont’Serrat, Auxiliadora e Rio Branco.

As Ações - Intensificar as fiscalizações em estabelecimentos suspeitos como desmanches, ferros-velhos, oficinas mecânicas, estacionamentos e revenda de carros, entre outros locais que possam vender veículos e peças furtadas ou roubadas.

- Delegacias envolvidas - 3ª DP, 4ª DP, 8ª DP, 9ª DP, 14ª DP, 15ª DP, 18ª DP e 22ª DP.

Cléber Ferreira,diretor da Delegacia de Polícia Regional de Porto Alegre - "O grande problema é o receptador. Ele é que temos de atacar, porque encomenda e compra o carro roubado."

Um comentário:

Fluxotec disse...

Cara pode me dizer o que for o problema ,mas, é fogo acreditar na polícia sendo que meu veículo foi furtado e no mesmo momento eu "dou a sorte"de uma viatura da brigada passar no local e não sair atráz dos meliantes dizendo que estavam levando uma vítima de outro furto a uma delegacia para registrar BO.È brabo mas só posso dizer AZAR O MEU.