SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito à Segurança Pública, de interesse público envolvendo a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

BARBÁRIE EM PANAMBI

ZERO HORA 06 de julho de 2012 | N° 17122

Preso suspeito de matar pai e filho. Rapaz de 20 anos e outros dois homens estão com prisão preventiva decretada pelo duplo homicídio - ROBERTO WITTER


A Polícia Civil prendeu na tarde de ontem um dos três suspeitos de ter assassinado pai e filho em Panambi, no Noroeste. O crime cometido no final da noite de segunda-feira chocou a comunidade pela brutalidade.

Vigilante afastado do trabalho por problemas de depressão, Roberto Weber, 39 anos, estava com o rosto desfigurado e com diversos ferimentos pelo corpo. Já Robertson Guilherme Weber, 17 anos, foi encontrado degolado e com as mãos amarradas, a 600 metros de onde estava o pai.

Jonas dos Santos Lima, 20 anos, estava com a prisão preventiva decretada desde quarta-feira. Após uma informação anônima, ele foi encontrado em um casebre às margens da rodovia Panambi-Santa Bárbara do Sul (BR-285).

A Polícia Civil começou a investigar o caso na manhã de terça-feira, logo depois que o corpo de Weber foi encontrado por um amigo, na margem do Rio Fiúza. As vítimas foram assassinadas quando estavam pescando. A principal hipótese levantada é a de latrocínio (roubo com morte).

– Trabalhamos com três suspeitos, e eles estão com prisão preventiva decretada. A qualquer momento podemos encontrar os outros dois – explica Ataídes da Rosa, chefe de investigação da Polícia Civil de Panambi.

Mais de 70 policiais militares trabalham nas buscas. Outros oito policiais civis – o que representa todo efetivo da cidade – investigam o caso. O cerco aos criminosos não se restringe a Panambi. Buscas também são feitas em pequenas cidades da região, como Santa Bárbara do Sul e Condor.

– Esses suspeitos têm diversos antecedentes criminais por furtos, roubos, agressões e envolvimento com entorpecentes. A forma brutal como o crime aconteceu (diversos golpes com objeto cortante e roupas, carro e utensílios das vítimas queimados), para nós, foi uma tentativa de destruir pistas – afirma o capitão Jederson Dill, comandante da Brigada Militar de Panambi.

O crime

- Na tarde de segunda-feira, o vigilante Roberto Weber, 39 anos, e o filho Robertson Guilherme Weber, 17 anos, saíram para pescar no Rio Fiúza, na localidade de Linha Pavão, distante quatro quilômetros do centro de Panambi, município de 38 mil habitantes da região noroeste do Rio Grande do Sul.

- Weber avisou a um amigo, morador próximo ao local do crime, que iria acampar às margens do rio. O amigo prometeu ir até o local na manhã de terça-feira, para conversar e tomar chimarrão.

- Na manhã de terça-feira, o amigo de Weber encontrou o corpo do vigilante a cerca de 10 metros do carro, que estava carbonizado. O vigilante estava com o rosto desfigurado.

- Robertson ficou desaparecido até as 10h de quarta-feira, quando o corpo do adolescente foi encontrado por moradores, distante 600 metros do local onde o pai estava. O garoto foi degolado e estava com as mãos amarradas para trás.

- A Polícia Civil suspeita de latrocínio (roubo com morte), já que pertences das vítimas foram levados pelos assassinos.

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Um crime tão bárbaro merece uma punição exemplar para os autores deste crime hediondo que ceifaram a vida de pai e filho em pleno lazer, sem dó ou piedade. Segundo a notícia, o pai teve sua face arrebentada e o filho de 17 anos foi degolado quando estava submisso, atado e sem defesa. Qual a punição que devem receber os criminosos? Com certeza a pena não passará de 30 anos com direito a ficar livre ou regime branco ao cumprir apenas 1/6 da pena.  Está na hora do brasileiro exigir um Código Penal rigoroso e com penas temidas como a prisão perpétua, cumprimento de pelo menos 4/6 da pena e uma LEP determinando o monitoramento obrigatório dos benefícios penais pelo Estado e trabalho obrigatório. O povo brasileiro deveria rejeitar o Código Penal benevolente que está sendo gestado no Congresso. Vítimas como estes dois inocentes não poderiam ficar impunes.
Postar um comentário