SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 28 de março de 2013

EXECUÇÕES PLANEJADAS EM VISITAS NA PENITENCIÁRIA

ZERO HORA 28 de março de 2013 | N° 17385

“ESCRITÓRIO” DE FACÇÃO

Fábio Fogassa, o Alemão Lico, e Eloy Ribeiro Ullmann, a Lili Carabina. O casal explosivo estaria dando as cartas no centro do poder da facção criminosa Bala na Cara. A “sala de reuniões” seria a Penitenciária Estadual do Jacuí (PEJ), em Charqueadas, onde Alemão Lico cumpre pena desde 2008. Ele daria as ordens a Lili nos dias de visita.

Arevelação foi feita ontem, na operação Águas de Março, desencadeada pela polícia de Viamão, que investiga uma trilha de mortes desde o começo do mês. Lili Carabina, 28 anos, foi presa preventivamente na Vila dos Sargentos, bairro Serraria, na Zona Sul da Capital.

A ordem dada pelo casal aos soldados dos Bala na Cara – com a violência peculiar do bando – era para que executassem a ex-companheira de Alemão Lico, 35 anos. Agora apontado como principal nome da facção, o criminoso suspeitava de que ela tivesse traído a quadrilha, passando a traficar para outro grupo em uma área dominada pelos Bala, em Viamão.

– A mulher estava escondida com a filha de oito anos que tem com o Lico. Ele ordenou que ela fosse caçada. Quem não desse informação sobre o seu paradeiro, era executado – explicou o delegado Carlos Wendt, que comandou a ação da 2ª DP de Viamão.

Atiradores invadiram casa com sete crianças

Depois de três mortes suspeitas – duas em Viamão e uma na Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre –, e do incêndio de uma casa na Vila Esmeralda, em Viamão, na noite de 15 de março, o alvo foi encontrado em uma casa de Viamão. Pelo menos três homens invadiram o local onde a mulher de 30 anos estava com a filha e a irmã.

Foram todas alvejadas por tiros de pistola e de calibre 12. A ex-mulher foi baleada com 15 tiros e segue hospitalizada. A irmã dela foi morta com dois disparos na cabeça. A menina também está internada. Ela foi atingida por um tiro no olho e deve perder parcialmente a visão.

Naquele momento, testemunhas disseram que havia pelo menos sete crianças na residência.

– A partir desse caso, fomos atrás dos executores e dos desdobramentos. São criminosos que dão ordens com a segurança de que elas serão cumpridas, fazendo uso inclusive de alguns adolescentes como matadores – diz Carlos Wendt.

Na operação de ontem, foram presas oito pessoas e dois adolescentes, apreendidos.

EDUARDO TORRES


COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Para lembrar o poder desta quadrilha e as dificuldades de controle nas cadeias gaúchas...

Postar um comentário