SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 27 de março de 2013

O SEMINÁRIO CONTRA INCÊNDIOS

O SUL, 27/03/2013

WANDERLEY SOARES


Há eventos cuja importância só se consagra se as propostas não forem meramente acadêmicas

Questões relativas ao aprimoramento de ações de prevenção a incêndio, da legislação pertinente ao assunto e de protocolos de atendimento a vítimas e familiares serão tratadas no "5 Seminário de Segurança contra Incêndio e Atendimento a Desastres", que acontecerá em Porto Alegre, hoje, entre 13h30min e 21h30min, no Hotel Embaixador. Naturalmente que a excelência de equipamentos e efetivos do Corpo de Bombeiros do RS estará dentro da pauta, pois a Brigada Militar está entre as instituições que promovem o evento, junto com o Ceped (Centro Universitário de Estudos e Pesquisas em Desastres) da Universidade Federal do RS, CREA-RS e Associação Sul-Rio-grandense de Engenharia e Segurança. O evento é de excepcional importância, desde que não se resuma em projeções acadêmicas e inviáveis para a transversalidade do governo gaúcho


Cartões de crédito

Dois homens foram presos, ontem, na Vila Castelo, Zona Sul de Porto Alegre, acusados de adulteração e clonagem de cartões de crédito. Na residência dos estelionatários, que responderão processo em liberdade, foram apreendidos equipamentos eletrônicos, relógios de luxo, dois automóveis e uma pistola


Carta do major

O ex-chefe do comando regional do Corpo de Bombeiros de Santa Maria divulgou uma carta de repúdio à postura da Polícia Civil no inquérito da tragédia da boate Kiss. O major Gerson da Rosa Pereira, um dos apontados pelo inquérito, afirma que a vida pessoal e familiar dele foi ferida de morte, sem qualquer possibilidade de reparo. Gerson afirmou que será julgado pelo Código Penal Militar, que não prevê o crime pelo qual ele foi incluído no inquérito da boate Kiss. A carta do major é fadada a não ter peso no inquérito que está nas mãos do Ministério Público


Bandido solto

Um erro da Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários) colocou nas ruas um homem que esteve no topo da lista dos mais procurados pela polícia gaúcha. Michel de Souza da Silva, o Michelzinho, foi solto mesmo estando com prisão preventiva decretada em dois processos por homicídio qualificado e um por assalto a banco. A Susepe admitiu o erro, mas a sindicância instaurada pela corregedoria do órgão não foi concluída


Postos

Mais dois postos de combustíveis foram assaltados em Porto Alegre entre a noite de segunda-feira e a madrugada de ontem. Os ataques ocorreram na avenida 24 de outubro, próximo ao Dmae, e na Farrapos, perto da avenida Brasil. Desde janeiro, são mais de 120 casos de assaltos a postos somente em Porto Alegre


Kiss e as bebidas

A Receita Federal retirou do interior da boate Kiss dez caixas com garrafas de uísque e energéticos. Se necessário, a polícia pedirá as notas fiscais dos produtos para comprovar se houve descaminho de bebidas importadas. Aliás, essa media deveria ser extensiva em todas as casas da noite, para eliminar as suspeitas de que algumas produzem suas próprias "importadas"

Postar um comentário