SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 9 de março de 2013

VÍTIMA TOMA ARMA DE LADRÃO E MATA COMPARSA


ZERO HORA 09 de março de 2013 | N° 17366

REAÇÃO PERIGOSA. Criminosos tentaram assaltar um comerciante quando ele saía de um banco


A reação de uma vítima e de testemunhas de mais um assalto no bairro São Geraldo, na Capital, colocou um ponto final na lista de ataques cometidos por uma dupla de criminosos. Marcos Fernandes da Silva, 36 anos, foi morto ontem a tiros pela vítima, que tomou o revólver do outro assaltante, o detento do Instituto Penal de Viamão (IPV) Sidnei Duarte Nogueira, o Pequeno, 30 anos.

Por volta das 13h30min, um comerciante do São Geraldo recém havia deixado a agência do banco Itaú na Avenida Farrapos. Caminhava pela Rua Santos Dumont, a três quadras do banco, quando foi abordado pela dupla.

– O de amarelo (Nogueira) saltou da moto e, com a arma, rendeu o homem. Acho que foi num piscar de olhos do bandido que a vítima agarrou a arma. Aí, ficaram disputando o revólver, que disparou para o alto e para baixo – contou outro comerciante, de 53 anos, que assistiu à cena.

O homem conseguiu tomar o revólver calibre 38 de Nogueira. Nesse momento, Silva, que pilotava a moto, uma Titan cinza, placa IKK-5020, acelerou o veículo e levou as mãos à cintura, como se fosse pegar uma arma. Como reação, a vítima levantou a arma e atirou três vezes, atingindo a cabeça, o pescoço e o peito do assaltante.

Silva ainda teve forças para guiar a moto, na contramão, por mais meia quadra, até colidir com um caminhão-baú que estava estacionado. Nogueira tentou fugir correndo, mas foi parado por um pedestre, que acertou seu rosto com um pedaço de madeira. Outras pessoas, que testemunharam o crime, ajudaram a segurar o bandido até a chegada da Brigada Militar.

Os peritos do Departamento Médico Legal (DML) ainda examinavam o corpo quando a notícia se espalhou pelo bairro. Em menos de meia hora, pelo menos seis vítimas de saidinhas de banco, atacadas nesta semana, procuraram o capitão Julio Cesar Ávila Peres, comandante da 3ª Companhia do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), para dizer que a dupla era a mesma.

Nesta modalidade, os bandidos procuram vítimas que tenham deixado uma agência com dinheiro. Uma pessoa assaltada três vezes pela dupla apontou Nogueira como o mais perigoso.

CAROLINA ROCHA
Postar um comentário