SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 1 de abril de 2013

POLICIAMENTO NA ZONA SUL DO RIO É INTENSO

ZERO HORA - 31/03/2013 | 21h53

Sensação de segurança

Diversos tipos diferentes de guardas dão tranquilidade a turistas e moradores



Avenida Atlântica, em Copacabana, tem presença constante de policiais
Foto: Eduardo Gabardo / Agencia RBS

Eduardo Gabardo

O feriado mostrou mais uma vez o que tem se visto nos últimos tempos no Rio: a Zona Sul é um lugar seguro. Local mais procurado pelos turistas e que deverá receber um número significativo de visitantes na Copa, as praias do Leme, Copacabana, Ipanema e Leblon são extremamente bem protegidas. Não faltam policiais, de todos os tipos.

Na Polícia Militar tem os guardas ostensivos de área (aqueles de farda azul marinho), os de patrulhamento a pé (com a mesma farda, mas com coletes de visibilidade), os de patrulhamento na orla (bermuda preta e camiseta branca) e os do batalhão de turismo (bermuda preta e camiseta verde). Ainda tem a Guarda Municipal com agentes de patrulhamento de rotina urbana, ordenamento de trânsito, unidade de ordem pública e patrulhamento na orla.

A sensação de segurança fica visível quando se caminha na praia, no calçadão ou nas ruas destes bairros. Para os moradores e turistas ficou bem melhor aproveitar os dias de sol e sentar nas cadeiras nas calçadas dos bares e restaurantes.


Em 2014, a Fan Fest, que reúne milhares de torcedores com telões e shows nas sedes da Copa, será na Praia de Copacabana. Nada mais natural essa segurança toda, já que a Zona Sul concentra também a maior parte dos hotéis cariocas. O problema é andar em outras partes da cidade.

No Centro, por exemplo, a sensação é bem diferente. Mendigos em ruas muito sujas e a permanente ideia que um assalto pode ocorrer a qualquer momento. Olhando para os lados, não se vê aquela fartura de policiais. Sem falar nas áreas ainda não pacificadas. O contingente de mais de 30 mil agentes poderia ser melhor distribuído. O trabalho começou, mas ainda falta muito.


* Eduardo Gabardo vai produzir conteúdo multimídia e liderar os correspondentes RBS nas Capitais da Copa
Postar um comentário