SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 7 de maio de 2013

ASSALTO EM FAGUNDES VARELA: BANDIDO MORRE AO ENTRAR EM CONFRONTO COM A BM

"Ele disse que na hora do tiroteio se perdeu do grupo", relata agricultor rendido em Cotiporã Roni Rigon, Agência RBS/
ZERO HORA 07/05/2013 | 00h01

Suspeito de assaltar bancos em Fagundes Varela é morto em confronto com a polícia. Homem ainda não identificado abordou armado uma viatura do BOE de Passo Fundo


Na noite desta segunda-feira, um dos suspeitos de integrar a quadrilha que atacou dois bancos na cidade de Fagundes Varela, na Serra, na sexta-feira, foi morto em confronto com a polícia.

Conforme o chefe do Comando Regional de Polícia Ostensiva da Serra (CRPO/Serra), tenente-coronel Leonel Bueno, o assaltante, ainda não identificado, abordou armado uma viatura do Batalhão de Operações Especiais (BOE) de Passo Fundo, que participa do cerco formado em Cotiporã para capturar a quadrilha.

— Acreditamos que ele pensou que era um veículo normal. Já abordou com a arma em mãos, foi em uma estrada vicinal, perto do Rio Carreiro — diz Bueno.

O homem foi levado ao hospital em Veranópolis, mas não resistiu ao ferimentos causados por dois disparos que o atingiram no tiroteio. O subcomandante-geral da Brigada Militar, Silanus Mello, comenta que o homem de pele branca tinha um ferimento na perna e usava uma folha de bananeira para cobrí-lo. Ele acredita que o machucado possa ser de sábado, quando um dos integrantes foi preso em confronto com a polícia. Com ele, foi apreendida uma pistola calibre .380 e um colete à prova de balas.

A polícia ainda acredita que um integrante esteja no meio do mato. Outro teria conseguido fugir da região e outro, identificado como Carlos Alessandro Nunes Severino, 30 anos, foi capturado no confronto na manhã de sábado.
Postar um comentário