SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 2 de maio de 2013

BARBÁRIE, AGONIA E MORTE NO CENTRO DE CAXIAS DO SUL

ZERO HORA 01/05/2013 | 17h11

Jovens relatam agonia de rapaz morto no centro de Caxias do Sul. Eles voltavam de uma festa quando o viram caído na rua

PIONEIRO.COM


Thayner de Souza Teixeira passou pelo rapaz e chamou o SamuFoto: Roni Rigon, Agência RBS


Três jovens que voltavam de táxi de uma festa presenciaram a morte de Felipe Francisco Valandro (foto), 22 anos, na madrugada desta quarta-feira, no centro de Caxias do Sul.

Um dos rapazes, Thayner Souza Teixeira, postou o seguinte relato na sua página no Facebook:

"Tô aqui pra falar o real fato ocorrido hoje de madrugada na Avenida Julio de Castilhos, em Caxias. Estava voltando de uma festa com meus amigos Gregory Bonatto Patrick Souza e Rodrigo Oliveira de Moraes, todo mundo rindo, se divertindo no táxi. De repente, nos deparamos com um jovem caído no meio da calçada. Descemos imediatamento do táxi, pensando que o rapaz estava sofrendo uma convulsão. Chegando próximo ao corpo, vimos que não era bem o que estava acontecendo.

Ele cuspia sangue, com o corpo todo esfaqueado. Imeadiatamente chamamos SAMU, Bombeiros e Brigada Militar. A atendente do SAMU fez 1001 tipo de perguntas diferentes, e nós apavorados não sabíamos todas as respostas e apenas pedíamos que viesse uma ambulância imediatamente, pois o rapaz não tinha muito tempo de vida.

Após 15 minutos, chega uma viatura da BM, e com a maior tranquilidade do mundo um dos policiais que desceu da viatura apenas disse:

— Pode soltar que esse já era!

Nós vendo que o rapaz ainda respirava. Isso me deixou indignado, e logo após os batimentos cardíacos do rapaz pararam, e, pior nos braços do meu amigo que ainda acreditava na vida.

Depois de mais 20 minutos de espera, avistamos uma ambulância andando vagarosamente pela rua, sendo que era uma emergência. Só chegaram no local e isolaram a área.

Isso simplesmente terminou com a noite de nós quatro e do taxista que nos levava até nossas casas.

Violência sempre teve e sempre irá existir, o que não pode acontecer é esse pouquíssimo interesse dos órgãos públicos em relaçao à vida dos outros. Acho que devemos repensar sobre certas coisas que acontecem ao nosso redor!"

Alguns minutos após o assassinato, três menores e um jovem maior de idade foram apreendidos e presos no Parque dos Macaquinhos, suspeitos do crime.


Câmera de segurança não flagra agressão a rapaz morto no centro de Caxias do Sul. Segundo o major Ribas, árvores restringiram o campo de visão

O comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar, major Jorge Émerson Ribas, diz que a câmera de segurança localizada nas proximidade da Avenida Júlio de Castilhos com a Visconde de Pelotas não flagrou a agressão ao jovem morto na madrugada desta quarta. Felipe Francisco Valandro (foto), 22 anos, morreu após ser agredido por volta das 4h15min desta quarta-feira.

Conforme Ribas, o crime ocorreu em um ponto afastado do equipamento:

— A câmera operava automaticamente em um patrulhamento já programado. Naquele ponto, existem algumas árvores que restringem o campo de visão também. Tentamos olhar as filmagens no horário aproximado ao fato, mas não vimos nada. Apenas separamos imagens de pessoas que passavam pelo local, caso seja importante para as investigações.

Jovens que voltavam de uma festa em um táxi passaram pela Júlio,viram Felipe caído e saíram do veículo. Em seguida, chamaram o Samu. Um deles fez um relato no Facebook.





02/05/2013 | 06h12

Confira em mapa onde e como foi a morte de rapaz no centro de Caxias do Sul. Felipe Francisco Valandro foi vítima de socos e esfaqueado

Felipe Francisco Valandro (foto), 22 anos, morreu após ser agredido por volta das 4h15min de quarta-feira. A câmera de segurança não flagrou as agressões. Confira no mapa e no texto a seguir onde e como foi a morte do rapaz.



1 — Felipe Francisco Valandro, 22 anos, sobe a Júlio a pé em direção à Praça Dante Alighieri. Aparentemente embriagado, chuta lixeiras. Há cerca de 10 pessoas nas imediações.

2 — Na esquina com a Visconde de Pelotas, Felipe discute e entra em luta corporal com quatro rapazes.

3 — Machucado, atravessa a rua gritando por socorro. Um casal tenta ajudá-lo, mas desiste e o deixa sentado, desorientado, no meio-fio.

4 — Felipe se recompõe e parte novamente para cima dos quatro rapazes. Neste momento, é esfaqueado.

5 — Três jovens descem de um táxi e tentam ajudá-lo ao mesmo tempo que chamam por socorro. A dona e frequentadores de uma tenda de cachorro-quente também chamam socorro.

6 — Felipe morre minutos após a chegada de uma viatura da Brigada Militar.

7 — Os quatro autores fogem em direção ao Parque dos Macaquinhos, onde um maior é preso e três menores de idade são apreendidos e reconhecidos por testemunhas. has.
Postar um comentário