SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

QUADRILHA DE LADRÕES DE CARROS É PRESA

ZERO HORA 22 de maio de 2013 | N° 17440

FORA DAS RUAS
Presos roubavam carros na Capital

Cinco suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em roubar veículos no bairro Petrópolis, em Porto Alegre, foram presos em Viamão, Cachoeirinha e Gravataí, na Região Metropolitana.

Só contra o suposto mandante do bando, a polícia tinha quatro mandados de prisão preventiva. De acordo com o delegado Eibert Moreira, o suspeito é um jovem sem antecedentes criminais.

– Eles roubavam veículos esportivos, com uma forma de agir muito organizada – explica o delegado Eibert Moreira, titular da 3ª Delegacia da Polícia Civil de Viamão e responsável pela Delegacia de Roubos de Veículos da 1ª Delegacia Regional Metropolitana.

Conforme a investigação, os bandidos atacavam principalmente mulheres. Usando outro veículo e, em geral, entre dois ou três, interceptavam a frente do alvo e, fingindo se tratar de um acidente, desciam.

Depois de roubado, o carro era “esfriado” em estacionamentos da Avenida Ipiranga para só então ser levado a locais em Viamão e Gravataí, onde eram adulterados. Chegavam a ser repassados, em média, por R$ 800. Em alguns casos também acontecia o desmanche do veículo.


Postar um comentário