SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

MUSICO TEM VIOLÃO DE ESTIMAÇÃO ROUBADO



ZERO HORA 28 de agosto de 2013 | N° 17536


FABIO PRIKLADNICKI

NA MIRA DO CRIME

Thedy lamenta roubo de violão. Músico foi assaltado na noite de segunda-feira, quando chegava para ensaio em Porto Alegre



Por volta das 21h de segunda-feira, o músico Thedy Corrêa, da banda Nenhum de Nós, foi assaltado quando chegava para um ensaio em um estúdio na Rua Mariante, bairro Rio Branco, em Porto Alegre. O ladrão levou o carro (um Gol que pertencia à sogra, já que o carro do músico estava com sua mulher), o celular, a carteira e o violão.

Ocarro tinha seguro. Mas o violão, da prestigiada marca Martin, era de estimação. De madrugada, Thedy postou a foto do instrumento na rede de microblog Twitter, acompanhada de uma mensagem: “Amigos fui roubado hj (segunda-feira) à noite. Levaram carro, documentos e, o pior, meu violão... Espalhem a foto. Quem sabe ajuda...”.

Tratava-se de um violão que o músico havia comprado, há cerca de dois anos, em uma loja em Nova York. Em entrevista por telefone, ontem, ele disse que era o violão de seus sonhos e que não sabe estimar o preço:

– Não é tanto pelo preço. É aquela coisa de ter uma identificação com o instrumento. Tem violão que é perfeito para uma pessoa e não é tão bom para outra.

Thedy foi assaltado à mão armada quando chegava para um ensaio com Luiz Marenco. Foi abordado quando saía do carro. Chegou a perguntar para o ladrão se poderia ficar com o violão, justificando que se tratava de instrumento de trabalho. Não foi autorizado. Um rapaz que passava por perto ligou para a polícia, que chegou “em cinco minutos”, segundo Thedy, mas não a tempo de pegar o ladrão.



ENTREVISTA - “50 anos para ser roubado”


Em entrevista, vítima diz que nunca havia sido assaltada: – Foi a primeira vez. Levei 50 anos para ser roubado.

ZH – O instrumento tinha alguma marca que as pessoas possam reconhecer como sua?

Thedy – Não tinha nada. Mas não é um violão muito comum de se encontrar por aí. Aliás, é bem difícil ter um violão desses à disposição para alguém comprar. Ele (o assaltante) vai ter dificuldade (para vender). Se ele quiser me vender, eu compro de volta (risos).

ZH – O que está fazendo para tentar recuperar o violão?

Thedy – Postei a foto no Twitter, nas redes sociais. Claro que fiz o boletim de ocorrência. Essa orientação de usar as redes sociais, inclusive, foi do pessoal da Brigada, porque sempre ajuda. Às vezes, uma informação surge dali, e eles vão atrás. A galera da Brigada foi superprestativa e rápida.

ZH – Já tinha sido assaltado alguma vez?

Thedy – Não. Foi a primeira vez. Levei 50 anos para ser roubado.

ZH – Gostaria de acrescentar algum comentário?

Thedy – Quero agradecer quem soube ser solidário. Comigo está tudo bem. Mantive a calma e não reagi.

THEDY CORRÊA MÚSICO
Postar um comentário