SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 3 de setembro de 2013

ALVO DE TRÊS ATAQUES DE EXECUÇÃO

ZERO HORA 03 de setembro de 2013 | N° 17542

EDUARDO TORRES

Por vingança, amigo é suspeito de matar rapaz. Após sofrer atentados até em hospital, vítima foi executada dentro de casa

A polícia já identificou o autor da morte de Tiago Diogo Gonçalves, 27 anos, no domingo à noite, na Vila Respeito, bairro Sarandi, em Porto Alegre. O suspeito, que não teve o nome divulgado, está com prisão decretada pela Justiça. Pela terceira vez, no intervalo de 11 dias, Gonçalves foi alvejado por tiros – uma delas em hospital.

O ataque fatal, de acordo com os investigadores, foi desferido por um amigo da vítima.

– O atirador passou o dia na casa do Tiago. No momento de sair, sacou um revólver e uma pistola e atirou contra o rapaz e a companheira dele – afirmou o delegado João Paulo de Abreu.

O crime, conforme a apuração da polícia, foi sequência das duas tentativas de homicídio frustradas nos dias anteriores. Dessa vez, o matador pode ter sido pago para cometer o crime.

– Não descartamos que, depois da prisão do William (suspeito pelo ataque a Gonçalves na Emergência do Hospital Cristo Redentor), o suspeito tenha sido cooptado para terminar o serviço – completa o delegado Abreu.

Quando foi preso na semana passada, William da Silva Barbosa, 21 anos, afirmou à polícia que planejava vingar pelo menos duas mortes supostamente cometidas por Gonçalves e seus irmãos até o ano passado.

De acordo com o delegado, Gonçalves não foi indiciado pelos crimes, mas seus dois irmãos foram presos, acusados de homicídio. O rapaz tem uma condenação por roubo e extorsão. O delegado não descarta que uma disputa por pontos de tráfico esteja por trás da caçada dos últimos dias.

A suspeita da polícia é de que o plano de vingança seja alimentado pela Gangue dos Cabrita, que atua na Vila Respeito. William da Silva Barbosa, preso na semana passada, seria um dos integrantes do bando e estaria em busca de espaço no tráfico local.


AS EMBOSCADAS

Gonçalves não sobreviveu ao terceiro atentado

- No dia 22 de agosto, Gonçalves foi atacado por dois homens em uma caminhonete no Bairro Rubem Berta. Baleado no peito e na barriga, foi internado no Hospital Cristo Redentor.

- Na noite seguinte, dois homens entraram na Emergência se fazendo passar por visitantes. Um deles entrou no quarto onde estava Gonçalves e atirou contra ele. O rapaz conseguiu se esquivar e só foi atingido nas pernas.

- Na noite de domingo, já em casa, na Rua Oito de Outubro, Vila Respeito, bairro Sarandi, Gonçalves foi executado com um tiro na cabeça por um conhecido. O homem também atirou na companheira do rapaz, grávida de sete meses, ferida no ombro.


Corpo incinerado ainda é mistério

Uma família de Guaíba apresentou-se ontem à 1ª Delegacia de Polícia de Gravataí para reconhecer o corpo de um homem encontrado incinerado no porta-malas de um Serato, no bairro Costa do Ipiranga, em Gravataí, na manhã de domingo. A identificação, porém, só será possível a partir dos exames comparativos de DNA.

Ainda ontem, os possíveis parentes da vítima, proprietários do veículo, forneceram o material para o exame a ser feito pelo Instituto-geral de Perícias. No sábado, o filho do dono do carro havia saído de casa com o veículo e não deu mais notícias à família.

– As características são de uma queima de arquivo. O corpo, provavelmente já sem vida, foi incinerado com o carro – explica o chefe de investigação, Jair Gonçalves.
Postar um comentário