SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

COMETEU CRIME COM CRUELDADE, CONFESSOU E FOI SOLTO POR FALTA DO FLAGRANTE

ZERO HORA ONLINE 11/09/2013 | 20h32Atualizada em 12/09/2013 | 00h52

Homem é liberado após confessar ter jogado corpo de mulher em supermercado em Santa Maria
Em depoimento à Polícia Civil, Luiz Cláudio Alves de Moraes, 46 anos, admitiu ter matado mulher de 44 anos



Após confessar o crime, Luiz Claudio Alves de Moraes foi liberado pela polícia porque não haveria provas para o flagrante. Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS


Patric Chagas



Depois de oito horas de buscas e muito mistério, Luiz Cláudio Alves de Moraes, 46 anos, foi detido pela Polícia Civil na noite desta quarta-feira, e confessou em depoimento que jogou o corpo de uma mulher de 44 anos no estacionamento de um supermercado, em Santa Maria.

Perto da meia-noite, Moraes foi liberado pois não haveria provas para que um flagrante fosse efetuado. Por isso, a Polícia Civil deve pedir a prisão à Justiça nos próximos dias.

Segundo o advogado de Moraes, Valtezer Michels, o cliente foi detido pela Polícia Civil na casa onde mora, na Rua Atlântida, no bairro Medianeira, em Santa Maria.

O Fusca bege, que teria sido usado no crime, seria do padrasto de Moraes.

A irmã da vítima identificou o corpo dela no Departamento Médico Legal (DML) de Santa Maria. A vítima é Neiva da Silva Moralles, 44 anos.

O crime
Segundo o Pelotão de Operações Especiais (POE), por volta das 14h10min desta quarta-feira, o motorista de um Fusca bege teria largado o corpo da vítima, que está envolto em panos brancos. Logo depois, o homem fugiu de carro.

Um laudo preliminar, realizado por uma legista do Instituto-Geral de Perícia (IGP), afirma que a causa da morte seria por asfixia mecânica. A vítima tem uma marca linear no pescoço, o que indicaria que ela teria sido estrangulada.

A mulher, que foi encontrada amarrada da cintura para cima com panos e fita adesiva e com uma sacola plástica na cabeça, também teria marcas nos pulsos. Ainda de acordo com a legista, a morte teria ocorrido por volta do meio-dia desta quarta-feira.

Condenação

Esse não é o primeiro crime brutal cometido por Moraes. Em junho deste ano, ele foi condenado a oito anos de prisão por ter matado a facadas Tiago Soares Marques, 23 anos, em fevereiro de 2009.


DIÁRIO DE SANTA MARIA

Postar um comentário