SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

CORREIO DO POVO 16/09/2013 10:46

BM faz cerco a assaltante na área central de Porto Alegre. Homem rendeu três funcionários de estacionamento



Homem rendeu motorista de Fiesta e fugiu no carro
Crédito: Álvaro Grohmann / Especial / CP


A Brigada Militar (BM) montou um cerco policial na manhã desta segunda-feira no Parque da Harmonia e ao longo da orla do Guaíba, na área central de Porto Alegre, com o objetivo de capturar um assaltante que havia atacado um estacionamento na avenida Julio de Castilhos. Supostamente armado com um revólver calibre 389, o ladrão rendeu três funcionários e roubou dinheiro, cartões e documentos.

Na fuga, o criminoso rendeu um comerciante de 42 anos, que conduzia um Ford Fiesta, e também foi feito refém. As vítimas foram trancadas em um banheiro, mas um dos empregados, um manobrista de 27 anos, foi obrigado a conduzir o veículo do comerciante pelas avenidas Mauá e João Goulart. Temendo pela vida, ele decidiu frear bruscamente o carro sobre um canteiro de uma bifurcação, que leva à avenida Loureiro da Silva, logo após a Usina do Gasômetro.

“Gritei que havia um bloqueio policial”, recordou, acrescentando que a arma ficou apontada para ele dentro do carro durante o trajeto. Na manobra, um Corsa, conduzido por um assistente jurídico, de 23 anos, foi atingido. Imaginando que havia mesmo uma barreira policial, o bandido saltou para fora do carro e correu para a orla do Guaíba. A vítima também abandonou o veículo, mas no lado oposto.

As primeiras viaturas do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) chegaram ao local. Com o reforço policial com mais de 15 policiais militares, inclusive do 4º RPMon, um cerco foi realizada em toda a região, mas não houve êxito em localizar e captura o criminoso nas buscas. Imagens do estacionamento estão sendo examinadas agora e podem auxiliar na identificação do assaltante.



Fonte: Álvaro Grohmann / Correio do Povo

Postar um comentário