SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

COM TORNOZELEIRA, PRESO COMANDAVA QUADRILHA

ZERO HORA ONLINE 18/10/2013 | 07h10

Operação da Polícia Civil desarticula quadrilha de roubos comandada por preso com tornozeleira. Grupo é especializado em assaltos a comércios, residências e sítios na Região Metropolitana


A Polícia Civil cumpre, na manhã desta sexta-feira, 40 mandados de prisão e 38 de busca e apreensão contra uma quadrilha especializada em roubar comércios, sítios e residências de alto custo na Região Metropolitana. Um preso do semiaberto, que usa tornozeleira eletrônica, seria o líder do grupo e foi preso em casa, no bairro Pedras Brancas, em Guaíba.

Um aparato de 200 policiais civis, 40 policiais militares e 25 policiais rodoviários federais teve de ser mobilizado para a ação, desencadeada pela Delegacia de Polícia (DP) de Eldorado do Sul, com apoio das unidades de Guaíba e Barra do Ribeiro.

Os criminosos agiam em cidades como Barra do Ribeiro, Guaíba, Sertão Santana, Mariana Pimentel e Eldorado do Sul. Segundo a polícia, a quadrilha seria responsável pelo assalto ao pedágio de Eldorado do Sul, em maio deste ano.

A facção tem como características o uso da violência, com ação de presos do semiaberto e participação de mulheres. O grupo utiliza toucas ninja e luvas, além da contratação de criminosos de outras quadrilhas, para dificultar na identificação dos integrantes.


ZERO HORA E RÁDIO GAÚCHA

Postar um comentário