SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

NOITE DE PANCADARIA APÓS PROTESTO NO RIO


ZERO HORA 16 de outubro de 2013 | N° 17585

TENSÃO NA RUA, Noite de pancadaria após protesto no Rio

Dezenas de manifestantes foram presos e levados em ônibus para a delegacia


Uma nova manifestação de professores em greve terminou com cenas de vandalismo e pancadaria no Rio de Janeiro. Policiais e mascarados entraram em confronto ontem depois que o ato dos docentes já havia se dispersado na Cinelândia.

Os confrontos foram tão intensos que barricadas de fogo ardiam quase em frente à histórica edificação da Biblioteca Nacional, maior acervo de livros do país. A cem metros dali, a escadaria do Theatro Municipal abrigava mascarados que arremessavam pedregulhos e coquetéis molotov nos PMs, que reagiam com bombas.

A polícia prendeu dezenas de manifestantes. Pelos menos três ônibus foram usados para transportá-los. Não havia informações sobre feridos, mas imagens das TVs que acompanhavam os conflitos ao vivo mostravam pessoas socorridas por companheiros ou por equipes de saúde.

Pelo relato de testemunhas, os confrontos começaram quando manifestantes seguiam em paz rumo à Assembleia Legislativa, onde pretendiam continuar os protestos. Os mascarados – pelo menos 200 – tomaram rumos diferentes. Um grupo atacou e botou fogo em um ônibus da PM e apedrejou o Consulado dos EUA. Outra turma fugiu em direção aos bairros da Lapa, Glória e Catete e um carro da PM foi incendiado. Um terceiro aglomerado de black blocs correu para o Largo da Carioca, onde foi afugentado por PMs.

Convocada pelo Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe), a manifestação começou na igreja da Candelária e seguiu em passeata até a Cinelândia. As redes estadual e municipal de ensino estão em greve desde 8 de agosto. A caminhada pacífica foi pontuada por críticas ao governador Sérgio Cabral e ao prefeito Eduardo Paes. Ontem, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux suspendeu decisão do Tribunal de Justiça do Rio, que determinou o corte de ponto dos professores grevistas.

São Paulo também teve confrontos após protesto pela educação ontem.

FOTO:
Três grupos de Black Blocs se dividiram e enfrentaram policiais, que reagiram com bombas de gás
Postar um comentário