SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

ÔNIBUS VIRAM ALVO FÁCIL PARA BANDIDOS



ZERO HORA 10 de outubro de 2013 | N° 17579

EDUARDO TORRES

CAIXA RÁPIDO

2ª Delegacia da Polícia Civil registrou 14 ataques em agosto e setembro



Em cinco anos, o cobrador de 32 anos jamais tinha sido assaltado. Nas últimas semanas, de tanto ouvir os relatos dos colegas da linha T-5, da Carris, na Capital, mantinha-se alerta. Mas não foi suficiente para evitar o ataque, uma semana atrás. – Eram guris bem novos, um deles armados. Não tive o que fazer. Você fica com uma sensação de impotência – diz o cobrador.

Segundo os funcionários da empresa, o eixo entre a Avenida Azenha, José de Alencar e Praia de Belas se tornou território perigoso para quem trabalha depois das 19h. As linhas T-5 e T-2, quando retornam à Zona Sul, são os alvos principais. Os assaltos, acredita a polícia, servem para alimentar o tráfico de drogas na região do bairro Santa Tereza.

Conforme o levantamento da 2ª Delegacia da Polícia Civil, que apura os casos, foram 14 assaltos a ônibus registrados entre agosto e setembro. Funcionários, porém, contabilizam de dois a três roubos por semana. O alvo principal dos ladrões é o dinheiro do cobrador. Há uma semana, um grupo de cinco adolescente embarcou no bairro Santana. Na Avenida Azenha, um deles, armado, anunciou o roubo. Levou mais de R$ 200 do cobrador enquanto os comparsas faziam a limpa entre os passageiros.

– Levaram celulares, carteiras, o que podiam carregar – conta o cobrador.

Eles desembarcaram na altura da Rótula do Papa. E o destino coincidiu com o dos suspeitos nos assaltos anteriores. Os bandidos, invariavelmente, correm em direção às ruas que dão acesso ao Santa Tereza.

Criminosos são sempre jovens ou adolescentes

De acordo com o delegado César Carrion, os números começam a preocupar. Ele garante uma investigação mais detalhada nos próximos dias. O que a polícia já sabe é o estilo dos roubos. São do tipo “caixa rápido”, normalmente feitos para conseguir dinheiro para a compra de drogas.

– São guris novos, e dificilmente os mesmos, pelo que temos de relatos nas ocorrências – aponta o delegado.

No dia 16 de setembro, por exemplo, dois adolescentes – um aparentando apenas 12 anos – entraram no T-5 na Avenida Azenha. Antes de chegar à rótula, usando um revólver, já haviam levado todo o dinheiro do caixa e fugiram.

Os ataques na região do Território da Paz do Santa Tereza deixam a polícia em alerta. Em duas operações, nos últimos meses, a equipe da 2ª DP prendeu naquele bairro envolvidos em assaltos com características semelhantes, mas contra postos de combustíveis na região entre as avenidas Getúlio Vargas e José de Alencar, no Menino Deus.

– Pode ser uma variação com os mesmos envolvidos. Vamos trabalhar para identificar quem está agindo – afirma o delegado César Carrion.


Em dois meses, 28 presos

Desde o final de julho, a Brigada Militar contabiliza pelo menos 28 pessoas detidas durante a Operação Transporte Seguro, que começou a ser desencadeada no início do ano.

Mensalmente, as autoridades da segurança reúnem-se com os representantes dos transportadores para determinar as estratégias de combate aos assaltos a ônibus. E, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública, na Capital os resultados têm sido positivos, com queda nos índices de assaltos. Esse tipo de crime, no entanto, ainda tem baixo volume de registros na polícia.

Nas operações, a Brigada Militar organiza barreiras em todas as regiões da cidade entre a noite e a madrugada para abordar os ônibus. Além dessa ação, a estratégia do Comando do Policiamento da Capital visa a aumentar a presença de policiais junto às paradas de ônibus e a realizar revistas eventuais nos coletivos.


OS ASSALTOS - OS REGISTROS - Roubos alteram rotina de funcionários e usuários

- Av. Praia de Belas – 3
- Av. José de Alencar – 5
- Av. Azenha – 4
- Av. Carlos Barbosa – 2

Fonte: (*) Fonte: Fornecidos pela 2ª Delegacia da Polícia Civil, os dados dizem respeito a agosto e setembro.


PARA ILUSTRAR...

Câmera flagra assalto em ônibus de 
Porto Alegre (RS)

R7 - O rapaz de 24 anos entrou no veículo como um passageiro comum, para depois mostrar uma arma. Depois de roubar o cobrador, ele pediu gentilmente para o motorista parar o ônibus para ele descer.
Postar um comentário