SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

ASSALTAM POSTO DE COMBUSTÍVEL E SÃO PRESOS PELA BM


ZERO HORA 22/11/2013 | 04h13

Criminosos prendem funcionários e assaltam posto de combustíveis em Porto Alegre. Brigada Militar conseguiu capturar três dos quatro envolvidos no roubo


Três homens foram presos após assaltarem a loja de conveniência de um posto de combustíveis na noite de quinta-feira em Porto Alegre. De acordo com a Brigada Militar, pouco antes das 22h, quatro homens armados entraram em um estabelecimento localizado na Avenida Ipiranga, esquina com a Rua Veador Porto, no bairro Rio Branco. Os criminosos renderam os funcionários do estabelecimento e trancaram as vítimas dentro de uma peça da loja para roubar o dinheiro do caixa e produtos.

Uma viatura da Brigada Militar que passava pelas proximidades foi acionada. Assim que perceberam a ação dos policiais, os ladrões saíram da loja e fizeram o motorista de um Gol como refém. O veículo andou por poucos metros até que o condutor abandonou o carro. Os criminosos, então, tentaram fugir a pé. Três dos quatro envolvidos no assalto foram presos. Duas armas foram apreendidas. O trio foi encaminhado à 2ª DPPA da Capital.


COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Apesar dos parcos efetivos que dificultam a prevenção dos delitos, função precípua e razão de existência da polícia ostensiva, está se tornando rotina a eficácia da Brigada Militar na prisão de bandidos logo após os assaltos e furtos. A pergunta que fica é: quanto tempo estes bandidos ficam presos? Quanto tempo demora a justiça para julgá-los?  Na resposta veremos que a culpa pela insegurança não está na polícia.



 

Postar um comentário