SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

ASSALTANTE MORRE E PM É BALEADO NO ASSALTO



ZERO HORA 06 de novembro de 2013 | N° 17606

CAROLINA ROCHA

VIOLÊNCIA URBANA. Assaltante morre, e PM é baleado em Canoas


Um PM foi baleado e um assaltante morreu em uma troca de tiros no Centro de Canoas na tarde de ontem. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que o soldado Cleber Franco tenha sido vítima de uma tentativa de roubo do veículo.

O PM do 15º BPM foi atacado em uma Sorrento branca na Rua Dr. Barcelos, na quadra entre as Rua Pedro Ardêmio Hilgert e a Rua Mathias Velho, às 17h de ontem. Ele havia desligado o carro quando um homem se aproximou da porta. O criminoso teria anunciado o assalto e apontado uma pistola .40 para o brigadiano.

O soldado reagiu e atirou no assaltante. A suspeita dos policiais civis da Delegacia de Furto e Roubo de Veículos de Canoas é de que o PM não tenha visto que um comparsa, armado, estava próximo à porta do carona.

– A gente ouviu os tiros. Uns dez. Do outro lado da rua tinha um catador, mexendo no lixo. Foi ele que fez sinal pra gente não ir, que a confusão não tinha terminado. Quando cheguei perto do carro, o rapaz estava ferido e pedindo ajuda – contou o pedreiro de uma obra na mesma rua.

O PM teria conseguido atirar sete vezes e foi ferido por cinco disparos.

– Ele gritava “não me deixa morrer, não me deixa morrer, me bota num carro”. A gente tirou ele ferido da caminhonete e, em seguida, uma viatura da Brigada chegou e socorreu ele – contou a testemunha.

Morto não tinha antecedentes

Caído ao lado da Sorrento ficou o corpo do assaltante atingido pelo PM. Um dos disparos atingiu a pistola .40, com numeração raspada, que ele portava. Identificado como Douglas da Silva Fucks, 24 anos, seria morador do Bairro Guajuviras e não teria passagem pela polícia.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Canoas, a Sorrento é do Diretor Operacional do gabinete do prefeito Jairo Jorge. João Batista Mello da Silva, 46 anos, é sargento da Brigada Militar cedido para prefeitura. Ele teria emprestado o carro para o colega.

Postar um comentário