SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

ASSALTANTES ENTRAM, PRENDEM E ROUBAM CORRETORA EM PORTO ALEGRE

ZERO HORA 18/11/2013 | 14h17

PORTO ALEGRE - Assaltantes prendem funcionários em sala e roubam corretora no bairro Auxiliadora, em Porto Alegre. Dupla de criminosos se passou por cliente e rendeu funcionários às 11h desta segunda-feira

Thaigo Tieze


Após acionar a campainha e se identificar como possível cliente, um assaltante acompanhado de outro entrou numa corretora de ações, no bairro Auxiliadora, e roubou os funcionários do local. O crime, realizado às 11h desta segunda-feira na Avenida Carlos Gomes, deixou as vítimas assustadas.

Segundo um dos trabalhadores, que pediu para não ter a identidade divulgada, ao entrar na empresa, o assaltante que se passou por cliente aguardou um comparsa, que esperava na rua, e entrou no local. Armada, a dupla rendeu os sete funcionários da empresa e os prendeu em uma sala.

— Eles roubaram só pertences pessoais. Queriam dinheiro, mas nós não temos caixa, não trabalhamos com dinheiro em espécie — explicou a vítima.

Conforme o funcionário, os assaltantes foram calmos e ágeis, aparentando estarem habituados com esse tipo de ação. Após meia hora trancados na sala, ao notarem que não havia barulho do lado de fora, o grupo quebrou uma mesa e improvisou uma alavanca, com a qual quebrou a porta.

— Depois que acionamos a Brigada Militar eles apareceram rápido, mas já era tarde — lamentou o trabalhador.

Postar um comentário