SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 2 de novembro de 2013

ENVOLVIDO NA MORTE DE ELISEU É FLAGRADO EM ROUBO

ZERO HORA  02 de novembro de 2013 | N° 17602

CASO ELISEU

Envolvido na morte é flagrado em roubo



Acusado de envolvimento na morte de Eliseu Santos, Robinson Teixeira dos Santos, o Robinho, foi identificado pela Polícia Civil em imagens de câmeras de segurança roubando de veículos em Porto Alegre no mês passado. O homem de 27 anos seria o motorista da dupla que atacou o ex-secretário da saúde da Capital em 2010.

Nas imagens divulgadas pela Delegacia de Furto e Roubo de Veículos de Canoas, vinculada ao Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), um homem de camiseta branca – apontado como sendo Robinho – desce de um Focus, aborda um empresário e, na sequência, rouba um Civic. A ação dura poucos segundos.

O delegado Thiago Lacerda, titular da delegacia, afirma que o último carro foi recuperado em Sapucaia do Sul. Após a identificação do assaltante, que foi perseguido por policiais, foi solicitada a prisão preventiva. Robinho está foragido.

– Ele é conhecido por outros roubos, todos em Porto Alegre. Trata-se de um remanescente da Operação Santa Fé, um dos únicos que não foram presos – relata o delegado, referindo-se à operação que, em junho, capturou suspeitos de integrarem uma quadrilha responsável pelo roubo de 150 carros na Região Metropolitana em seis meses.

Em vídeo de 2010, Robinho revelou que era o motorista da dupla que atacou, trocou tiros e matou o político. Segundo ele, a intenção era roubar o carro para revender. A declaração foi feita em uma conversa informal com o delegado Heliomar Franco (então na Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículo), gravada com autorização judicial. Em depoimento formal, Robinho havia negado participação no crime.

Na semana passada, Eliseu Pompeu Gomes – acusado da morte do ex-secretário e de diversos outros crimes – foi preso em flagrante depois de fugir de uma barreira montada pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) na BR-116. Gomes e mais dois homens trafegavam pela ERS-118, no sentido Gravataí-Sapucaia, em um Voyage roubado e clonado, quando entraram na BR-116.




Postar um comentário