SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

POLICIAL CIVIL MORRE A REAGIR A ASSALTO

ZERO HORA 03/12/2013 | 01h59

Policial civil morre após ser baleado em tentativa de assalto em Porto Alegre. Servidor não resistiu a cirurgia e morreu no Hospital de Pronto Socorro

Mauricio Tonetto


O policial civil do Departamento Estadual de Investigações Criminais (DEIC) Carlos Heitor Bossler, 58 anos, morreu na madrugada desta terça-feira no Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre. Ele não resistiu a uma cirurgia após levar três tiros em uma tentativa de assalto na noite de segunda-feira no bairro Santo Antônio.

Carlos Bossler estava à paisana próximo à sua casa, que fica nas imediações da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), quando viu dois homens armados tentando levar um Fiat Bravo de um estudante na Rua Carlos Pessoa de Brum, por volta das 19h.

Ele reagiu e trocou tiros com os criminosos. Uma das balas entrou pela perna e subiu para o abdomen, causando hemorragia. O policial foi socorrido e levado às pressas para o bloco cirúrgico do Hospital de Pronto Socorro, mas não resistiu aos ferimentos.

Ele atuava junto ao delegado Eduardo de Oliveira César, da Delegacia de Capturas do DEIC. Após o tiroteio, os suspeitos eram procurados por agentes do departamento. O estudante vítima da tentativa de roubo não foi ferido.


Postar um comentário