SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 25 de janeiro de 2014

FORAGIDO HAVIA COMETIDO OUTRO SEQUESTRO


ZERO HORA 25 de janeiro de 2014 | N° 17684


ANTES DO ACIDENTE NA FREEWAY



Horas antes de roubar um Xsara Picasso e provocar o acidente no km 51 da freeway – que causou duas mortes –, na manhã última segunda-feira, o apenado Hérito da Costa Lima, 37 anos, havia cometido outro crime. Durante cerca de três horas e meia – das 2h30min às 5h30min do mesmo dia – outro casal esteve sob a mira do assaltante.

As informações, divulgadas ontem à tarde pelo delegado Paulo Prado, da 2ª Delegacia de Polícia de Gravataí, auxiliam a polícia a reconstituir as horas que antecederam o acidente que vitimou Raimundo da Silva Leyser, 53 anos, e Fernanda Hespanhol, 32 anos, grávida de três meses.

Durante uma parada em Osório, as primeiras vítimas – um casal que retornava do litoral para Porto Alegre –, foram surpreendidas pelo foragido. Hérito rendeu ambos e os colocou dentro do veículo – também um Xsara Picasso. Por mais de três horas, o bandido mirou a arma nas costas da mulher, enquanto dava as direções para o marido dela, que dirigia o carro.

À polícia, o casal disse que o ladrão pedia para ir a Capão da Canoa. Depois de alegar falta de gasolina, o condutor do veículo foi autorizado a ir para um posto, que estava fechado, ainda em Osório. O vigia local indicou outro posto que estaria aberto.

Já na freeway, o foragido teria dormido, o que permitiu o condutor a acionar o alarme antifurto. O assaltante roubou as vítimas e fugiu a pé. Minutos depois, por volta das 6h, em um posto de gasolina de Gravataí, ele encontraria a sua próxima vítima.

jaqueline.sordi@zerohora.com.brJAQUELINE SORDI
Postar um comentário