SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 22 de fevereiro de 2014

NOVE ASSALTANTES SÃO MORTOS PELA POLÍCIA

ZERO HORA ONLINE, DIÁRIO CATARINENSE 22/02/2014 | 14h53

Nove assaltantes de banco são mortos pela polícia em Minas Gerais. Quadrilha pretendia também dominar o batalhão da Polícia Militar



Assalto e troca de tiros em agência bancária de Minas Gerais.Foto: Polícia Rodoviária Federal / Divulgação


Uma operação conjunta das Polícias Civil de Minas e São Paulo terminou com nove assaltantes de banco mortos em Itamonte, no Sul de Minas. Os criminosos faziam parte do que a Polícia Civil chama de uma das mais perigosas quadrilhas especializada em explosões a caixas eletrônicos atuante nas divisas de Minas, Rio e São Paulo, conforme informações do jornal Estado de Minas.

Pelo menos 15 homens em sete carros chegaram fortemente armados à cidade, prontos para realizar assaltos nos bancos locais. Conforme a Polícia Civil, além disso os suspeitos também pretendiam dominar o batalhão da Polícia Militar na cidade.

A quadrilha era monitorada há cerca de oito meses. Ciente dos novos planos, a corporação, com o apoio da PM e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) aguardou a chegada da quadrilha na cidade. O grupo chegou a explodir um caixa eletrônico na praça da cidade antes de ser surpreendido pelos policiais. No local houve uma troca de tiros e cinco membros da quadrilha foram mortos.

Um grupo conseguiu escapar e seguiu em direção à BR-354 onde uma barreira já havia sido formada, fechando a rodovia. Em uma nova troca de tiros, mais quatro homens foram mortos. Outros três suspeitos ficaram feridos e foram levados para o hospital de São Lourenço, onde um policial civil baleado no braço também foi atendido.

Mais dois membros da quadrilha foram presos em São Paulo, após terem fugido do local, e um permanece foragido. Um deles foi encontrado Arujá, no interior paulista, com a bandeja de dinheiro obtida do caixa eletrônico explodido. O outro suspeito foi encontrado em Guaratinguetá.

Além dos membros da quadrilha, a operação também apreendeu três escopetas, cinco fuzis, três revólveres calibre 38, sete pistolas 9 mm e .40, seis bananas de dinamites e duas máscaras. Mais de 80 policiais de Minas e São Paulo participaram da operação, além dos homens da PRF e PM.


ESTADO DE MINAS 22/02/2014 17:46

Operação da Polícia Civil termina com nove assaltantes mortos no Sul de MinasA quadrilha já vinha sendo monitorada pela Polícia Civil de São Paulo, que observou a movimentação do grupo para Minas

Gabriella Pacheco - Estado de Minas
Kadu Lopes - TV Alterosa Sul de Minas



Uma operação conjunta das Polícias Civil de Minas e São Paulo terminou com nove assaltantes de banco mortos em Itamonte, no Sul de Minas. Os criminosos faziam parte do que a Polícia Civil chama de uma das mais perigosas quadrilhas especializada em explosões a caixas eletrônicos atuante nas divisas de Minas, Rio e São Paulo.

Pelo menos 15 homens em sete carros chegaram fortemente armados à cidade, prontos para realizar assaltos nos bancos locais. Segundo a Polícia Civil, além disso os suspeitos também pretendiam dominar o batalhão da Polícia Militar na cidade. “Essas foi uma operação exitosa que certamente tirou de circulação uma importante quadrilha de arrombamentos, responsável por ocorrências no Sul de Minas e São Paulo”, afirma o chefe do Departamento da Polícia Civil de Pouso Alegre, João Eusébio.

A quadrilha era monitorada há cerca de oito meses. Segundo o delegado, o alvo da madrugada era apenas a cidade de Itamonte, mas o grupo já chegou a agir em outras cidades da região.

Ciente dos novos planos, a corporação, com o apoio da PM e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) aguardou a chegada da quadrilha na cidade. O grupo chegou a explodir um caixa eletrônico na praça da cidade antes de ser surpreendido pelos policiais. No local houve uma troca de tiros e cinco membros da quadrilha foram mortos.


A polícia apreendeu fuzis, pistolas e bananas de dinamite que seriam utilizadas para roubos à caixas eletrônicos

Um grupo conseguiu escapar e seguiu em direção à BR-354 onde uma barreira já havia sido formada, fechando a rodovia. Em uma nova troca de tiros, mais quatro homens foram mortos. Outros três suspeitos ficaram feridos e foram levados para o hospital de São Lourenço, onde um policial civil baleado no braço também foi atendido.

Mais dois membros da quadrilha foram presos em São Paulo, após terem fugido do local, e um permanece foragido. Um deles foi encontrado Arujá, no interior paulista, com a bandeja de dinheiro obtida do caixa eletrônico explodido. O outro suspeito foi encontrado em Guaratinguetá.

Além dos membros da quadrilha, a operação também apreendeu três escopetas, cinco fuzis, três revólveres calibre 38, sete pistolas 9 mm e .40, seis bananas de dinamites e duas máscaras.

Segundo a Polícia Civil, os setores de inteligência das corporações mineiras e paulistas já monitoravam a quadrilha há meses. Mais de 80 policiais de Minas e São Paulo participaram da operação, além dos homens da PRF e PM.


 - Kadu Lopes/TV Alterosa
 - Kadu Lopes/TV Alterosa
 - Kadu Lopes/TV Alterosa
 - Kadu Lopes/TV Alterosa
 - Kadu Lopes/TV Alterosa
Postar um comentário