SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

PRESO SUSPEITO DE ACENDER ROJÃO

ZERO HORA 12/02/2014 | 08h00

Polícia prende suspeito de arremessar rojão que matou cinegrafista no Rio de Janeiro. Jovem estava hospedado em uma pousada em Feira de Santana, na Bahia



Foto: Reprodução / Reprodução


Caio Silva de Souza, suspeito de arremessar um rojão que matou o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Andrade, foi preso às 3h desta quarta-feira na Bahia (horário de Brasília).

De acordo com a Globo News, o jovem de 23 anos estava em uma pousada no centro de Feira de Santana no momento da detenção. Quem efetuou a prisão foi o delegado responsável pelo caso Maurício Luciano de Almeida na companhia do advogado de Souza, Jonas Tadeu, e da namorada de Souza. O suspeito não teria esboçado nenhuma reação à prisão.

As primeiras informações dão conta de que Souza saiu às 10h de terça do Rio de Janeiro com destino a casa de um avô no Ceará.

— A polícia já monitorava os passos de Caio desde que a prisão dele foi decretada e sabia que ele tinha saído do Rio — disse o delegado em entrevista à Globo News.

Foto: Reprodução

No entanto, o advogado teria convencido o suspeito a se entregar e a viagem foi interrompida na Bahia. Lá, foram feitas negociações para que o jovem se rendesse.

Tadeu disse que o cliente estava "desesperado e com medo de represálias" em função da repercussão do caso. Maurício Luciano de Almeida confirma as informações:

— Ele estava com fome e muito assustado — descreveu.

O suspeito deve voltar para o Rio em um voo previsto para sair às 7h do Nordeste. Em seguida, ele será apresentado na Cidade da Polícia, no bairro Jacarezinho.

— De acordo com as provas que temos, a gente não tem a menor dúvida que foi o Caio que acendeu e lançou o rojão — afirmou o delegado.

Na noite de segunda-feira, o Tribunal de Justiça do Rio decretou a prisão do suspeito. Na terça, a polícia divulgou uma foto do jovem. A imagem foi estampada em cartazes do disque denúncia.

Souza é suspeito de ter disparado o rojão que atingiu a cabeça do cinegrafista em uma manifestação contra o aumento das passagens de ônibus no Rio ocorrida no último dia 6. Andrade estava internado no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Municipal Souza Aguiar e teve a morte cerebral confirmada na manhã da última segunda-feira.




Postar um comentário