SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

PROPRIETÁRIO E ASSALTANTE SÃO MORTOS A TIROS


























CORREIO DO POVO, RADIO GUAÍBA, 14/02/2014 11:25

Duas pessoas morrem em tentativa de assalto em Porto Alegre. Proprietário de mercado e assaltante foram mortos a tiros

Crédito: André Ávila

Com informações dos repórteres Karina Reif e Jerônimo Pires


Dois homens morreram na manhã desta sexta-feira durante assalto a um mercado na zona Norte de Porto Alegre. De acordo com a Brigada Militar (BM), dois homens e uma mulher invadiram o estabelecimento – que fica na rua avenida Baltazar de Oliveira Garcia, próximo à avenida Manoel Elias – pouco depois das 7h.

O trio anunciou o assalto e obrigou o dono do mercado Albino da Silva, 59 anos, e um funcionário a deitarem no chão. Não havia clientes na hora do assalto.

O funcionário contou à polícia que o comerciante foi atingido por um disparo, mas não soube informar se ele teria tentado reagir. Silva chegou a ser socorrido, mas morreu a caminho do hospital. O corpo de um homem – reconhecido pelo funcionário como um dos assaltantes – foi encontrado a poucos metros do mercado. Junto a ele, havia um revólver calibre 38, provavelmente, o mesmo usado para matar o empresário.

A polícia investiga se houve uma briga entre os assaltantes, que resultou na morte de um deles, ou se o comerciante conseguiu reagir e acertar um dos criminosos, embora não haja arma registrada no nome dele. A investigação está a cargo da 3ª Delegacia de Homicídios. O delegado João Paulo de Abreu vai solicitar imagens das câmeras de monitoramento da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) para tentar identificar os criminosos.

Postar um comentário