SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

VIOLÊNCIA NO RS

ZERO HORA 20 de fevereiro de 2014 | N° 17710


CLÁUDIO RABIN


Um latrocínio a cada 41 horas em fevereiro




A contagem latrocínios no Rio Grande do Sul segue em curva ascendente no mês de fevereiro. Ontem, mais uma pessoa foi morta por um assaltante – o 11º em apenas 19 dias, dado que pode se elevar com as investigações da Polícia Civil sobre um assassinato na área rural de Viamão, na segunda-feira.

Luís Antonio de Mello Viegas, 31 anos, segurança do supermercado Economix em São Leopoldo, no Vale do Sinos, foi morto na tarde de ontem durante uma tentativa de assalto ao estabelecimento. Suspeito de cometer um assalto no qual levou uma motocicleta e um capacete, Anderson Felipe Moreira, 22 anos, teria chegado armado ao local com um revólver calibre 38 cromado. Após ouvir o anúncio do assalto, Viegas, teria começado a discutir com Moreira. Segundo depoimentos recolhidos pela polícia, o segurança retirou o celular do bolso e o Moreira, assustado, disparou. Viegas foi atingido no pescoço e morreu no local.

Duas horas depois, Moreira foi preso na frente de casa, em Novo Hamburgo. Na residência, foi encontrada a camisa usada durante o crime. Até o fechamento desta edição, o suspeito não tinha apresentado advogado à polícia.

Na maioria dos roubos com morte, vítimas teria reagido

Embora faltem oito dias para acabar o mês, fevereiro já é mais violento desde 2003.

Sete dos crimes em fevereiro ocorreram entre a noite e a madrugada. Quatro vítimas trabalhavam no comércio, e cinco latrocínios aconteceram com invasão de moradias. Na maioria dos casos, as vítimas teriam reagido ou se negado a entregar pertences aos criminosos. É uma média de um latrocínio a cada 41 horas.


AGRESSÃO

Taxista é esfaqueado durante assalto na Capital




O taxista que foi esfaqueado no começo da madrugada de ontem, na zona norte de Porto Alegre, passou por cirurgia no Hospital Cristo Redentor e seu estado de saúde, segundo a assessoria de comunicação da instituição, é considerado estável. Jorge Luiz Escarlante de Oliveira, 49 anos, foi agredido a facadas durante um assalto por volta da 0h15min.

Segundo a Polícia Civil, um homem armado com uma faca teria entrado no veículo de Oliveira na esquina das avenidas Assis Brasil e Sertório, no bairro Sarandi. A poucos quilômetros dali, na Rua Telino Chagastelles, bairro Rubem Berta, o criminoso anunciou o assalto.

O taxista teria reagido e entrado em luta corporal com o assaltante. Na briga, o ladrão teria acertado pelo menos um golpe contra Oliveira, atingindo o seu abdômen. O bandido fugiu a pé levando o celular e dinheiro. Socorrida por moradores da rua, a vítima foi levada no próprio táxi até o hospital. A Delegacia de Roubos investiga o caso e já tem suspeitos do crime.

Desde o primeiro dia do ano, pelo menos cinco profissionais foram alvo da violência.
Postar um comentário