SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 15 de março de 2014

BUSCAS A MOTORISTA DO ASSASSINO

Câmera flagrou Scenic na Goethe seguindo Kunzler no dia do crime


ZERO HORA 15 de março de 2014 | N° 17733

CARLOS WAGNER

CASO KUNZLER. Polícia faz buscas a motorista

Delegada pede prisão temporária de suspeito de dirigir o carro usado no assalto que resultou na morte de publicitário



O suspeito de dirigir o Scenic usado no transporte dos quadrilheiros envolvidos na morte do publicitário Lairson José Kunzler, 68 anos, durante um assalto no portão de entrada do condomínio Jardim do Sul, em Porto Alegre, está com a prisão temporária decretada. Agentes da 6ª Delegacia da Polícia Civil (6ª DP) consideram importante esclarecer o papel do proprietário do veículo no crime.

Jaerson Martins de Oliveira, 41 anos, conhecido como Baro, suspeito de ter feito os cinco disparos que mataram o publicitário, foi preso preventivamente na manhã de quinta-feira e está no Presídio Central.

Além do Scenic, modelo 2003, os quadrilheiros utilizaram uma moto no assalto. Kunzler foi vítima de um golpe conhecido no jargão dos criminosos como “saidinha de banco” – a vítima retira dinheiro em espécie do caixa enquanto um olheiro, que está dentro da agência, avisa o bando.

O dono do Scenic é descrito pela polícia como um especialista em saidinha de banco. O nome dele não foi divulgado, mas tem 31 anos e cumpre pena domiciliar. A sua ficha policial o descreve como violento e que estaria envolvido em três assassinatos.

– Temos informes que colocam o dono atual do Scenic na cena de outras saidinhas de banco e de que ele seja colega de crime há bastante tempo do Oliveira – informa a delegada da 6ª DP, Áurea Regina Hoeppel.

Há indícios de que proprietário do Scenic estaria envolvido com o suspeito de ter matado o publicitário desde 2004. Na época, Oliveira foi preso e condenado (leia ao lado) pela participação na execução do advogado Geraldo Diehl Xavier, que também foi vítima de uma saidinha de banco.

Ontem, além de fazer buscas ao proprietário do Scenic e apreender o veículo na Zona Sul, agentes da 6ª DP procuraram outros dois suspeitos de auxiliar Oliveira na morte do publicitário e que estão foragidos. São Rogério Laurentino, 41 anos, e Claudiomiro dos Santos Weiss, 37 anos. A delegada acredita que a captura deles deverá levar ao nome de outros cúmplices suspeitos desconhecidos.

– O que temos é um grupo de criminosos, todos altamente experientes, que transformaram a saidinha de banco em um negócio altamente lucrativo – conclui a delegada Áurea.

Postar um comentário