SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 11 de março de 2014

DEPUTADA E MÚSICO SÃO ASSALTADOS

Manuela D'Ávila e Duca Leindecker são assaltados em Porto Alegre Facebook/Reprodução


ZERO HORA 11 de março de 2014 | N° 17729


MAURICIO TONETTO*


CRIME RECORRENTE

Região do Mont’Serrat, na Capital, onde carro de Manuela D’Ávila e Duca Leindecker foi levado, registra cinco ataques em 10 dias


Bastou um lapso de poucos segundos para que a deputada federal Manuela D’Ávila (PC do B) e o marido, o músico Duca Leindecker, vivenciassem um dos crimes que mais preocupam e assustam a população de Porto Alegre pela violência dos ataques: o roubo de veículos. O casal chegava ao apartamento onde reside, na Rua Freire Alemão, bairro Mont’Serrat, quando deparou com dois homens armados com revólveres às 21h50min de domingo. A dupla anunciou o assalto no momento em que o Peugeot 3008 branco, dirigido por Leindecker, entrava na garagem.

Atática, segundo a Polícia Civil, é empregada em 90% dos delitos dessa natureza e não dá brecha para fuga das vítimas. Qualquer reação brusca, salienta a polícia, pode ser fatal. Somente em março deste ano, conforme levantamento do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), já são cinco ataques em 10 dias na região do Mont’Serrat. Manuela relatou a Zero Hora que conseguiu manter a calma e seguiu a orientação de não resistir. Ninguém ficou ferido:

– É mais um assalto. Outras pessoas passaram por isso. Estou bem, não reagi, acho que isso é o importante. Fizemos o que a polícia manda e não reagimos, tivemos calma. Está tudo bem, não quero valorizar tanto isso.

No boletim de ocorrência, registrado na 8ª Delegacia da Polícia Civil da Capital, a parlamentar não soube descrever a fisionomia dos ladrões e afirmou apenas que eram homens de cor parda. Além do carro, eles levaram também um computador e um iPhone de Leindecker.

A deputada acabou cancelando seus compromissos políticos ontem e não foi a Brasília para uma reunião da executiva nacional do PC do B. No seu perfil no Twitter, ela lamentou o episódio, mas disse estar tranquila:

– Trago comigo uma tranquilidade... fui mais uma vítima de uma sociedade violenta que luto há 15 anos para mudar.

A Polícia Civil suspeita de que uma quadrilha esteja atuando na região. Para o delegado Alexandre Vieira, da 9ª DP – que começou a investigar o roubo –, o rastreamento do iPhone de Leindecker será importante para encontrar os suspeitos:

– Os casos anteriores na área são semelhantes. Achamos que podem ser os mesmos bandidos. Nessas situações, normalmente há um grupo por trás que desmancha, recebe e vende. O que tem ocorrido é que, nos bairros da 8ª DP (Rio Branco), 4ª DP (Navegantes) e 9ª DP (Passo D’Areia), quadrilhas de Canoas, Esteio e Sapucaia do Sul vêm agindo.

Delegado acredita que carro foi levado por encomenda

A Delegacia de Repressão ao Roubo de Veículos do Deic, especializada em desarticular esses bandos, tomou a frente do caso. O delegado Arthur Raldi explica que os automóveis são destinados para clonagem, ferros-velhos e utilização em crimes. Ele acredita que o Peugeot 3008 foi encomendado:

– Neste caso, é um automóvel sem muita saída, e os bandidos são pagos pela unidade específica. Muitas vezes, eles têm placas prontas para serem utilizadas. Os carros mais visados são populares, como Palio e Gol, por terem mais procura no mercado e mais exigência de peças. Os de segmento caro preferidos são Civic, i30 e algumas caminhonetes.

Em 2006, Manuela foi vítima de um assalto semelhante no bairro Petrópolis. Na época vereadora, ela teve um Gol roubado em frente ao apartamento onde morava.

*Colaborou Carlos Wagner



ENTREVISTA DUCA LEINDECKER*

“Tu tens de preservar a vida e ficar tranquilo”


Com o carro roubado na noite de domingo, o músico Duca Leindecker passou a segunda-feira andando de moto. O músico ensaiou com a banda Cidadão Quem durante a tarde e, no fim do dia, conversou com ZH. Leindecker procurou não valorizar o fato, mas focar no trabalho.

Zero Hora – Como foi o assalto?

Duca Leindecker – Foi muito rápido mesmo, o tempo de abrir o portão da garagem. Eles me renderam, a Manuela saiu pelo lado, e eles já foram embora. Só pediram o carro e saíram.

ZH – Como vocês conseguiram manter a calma?

Leindecker – Foi instintivo. O mais importante dessa história é não reagir. Fomos abordados e entregamos tudo. Não tem como competir com bandido, não somos bandidos. Tu tens de preservar tua vida e ficar tranquilo nesse sentido.

ZH – Vocês foram ameaçados de morte?

Leindecker – Não. Diante de um fator surpresa como esse, não dá para reagir. Acho que a prevenção é o melhor remédio, mas, às vezes, somos pegos de surpresa e não tem o que fazer. Não foi nada, vamos trabalhar e seguir em frente.

*MÚSICO VÍTIMA DE ROUBO
Postar um comentário