SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 14 de março de 2014

EMPRESÁRIO ESCAPA DE SEQUESTRO



ZERO HORA 14/03/2014 | 03h04

Empresário escapa de sequestro, e Polícia Civil captura dois homens apontados como autores do crime no Vale do Sinos. Morador de Novo Hamburgo, empresário foi chamado para fazer um orçamento em Campo Bom

Eduardo Rosa



Sequestrado na manhã desta quinta-feira em Campo Bom, no Vale do Sinos, um empresário do ramo de decoração conseguiu escapar do cativeiro no fim do dia. A Polícia Civil, com informações sobre os autores do crime, repassadas pela própria vítima, capturou dois indivíduos e identificou um terceiro à noite.

De acordo com o titular da Delegacia de Roubos, vinculada ao Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), Joel Wagner, o empresário de Novo Hamburgo foi a Campo Bom depois de receber um chamado para realizar um orçamento. Ao chegar no local combinado, três homens mascarados o arrebataram e o levaram ao primeiro cativeiro: a casa de um dos sequestradores, mentor da ação e ex-funcionário da vítima. Os criminosos começaram as ligações para familiares do empresário — o primeiro pedido de resgate foi no valor de R$ 500 mil. Enquanto os delegados responsáveis pelo caso orientavam os familiares de como proceder, equipes da Polícia Civil foram às ruas em busca de informações.

— Por volta das 17h, recebemos a ligação de um indivíduo dizendo que estava com ele(vítima) em um sítio. Ou seja, ele conseguiu fugir do cativeiro — relata Wagner, acrescentando que, no meio da tarde, o empresário tinha sido levado a um matagal, já que parentes do sequestrador estavam prestes a chegar em casa.

O dono da loja de decoração havia se desprendido das amarras e, após correr à procura de ajuda, chegou a propriedade de onde foi feito o comunicado aos policias. Iniciaram-se, então, as buscas aos sequestradores — um foi encontrado em Novo Hamburgo e outro em Campo Bom, além de uma pistola calibre 380 ser apreendida. Na residência de um terceiro, que durante a noite já havia sido identificado mas ainda era procurado, foram encontradas outras duas armas.

Por volta das 23h, os dois homens pegos estavam sendo autuados por extorsão mediante sequestro e porte ilegal de arma. O Deic trabalhou em parceria com a Delegacia Regional do Vale do Sinos e as delegacias de Novo Hamburgo e Campo Bom. Até o fechamento desta reportagem, as identidades não haviam sido divulgadas.

O delegado Joel Wagner destaca que este é mais um difícil caso de sequestro cujo desfecho é positivo em pouco mais de 15 dias — o anterior foi no fim do mês passado, em Canoas.


Postar um comentário