SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 25 de março de 2014

SUSPEITO DE TROCAR TIROS COM A BM

ZERO HORA 25 de março de 2014 | N° 17743


MICHELI AGUIAR | NOVO HAMBURGO


SOB CUSTÓDIA. Jovem está internado após troca de tiros



Um jovem de 19 anos está sob custódia da polícia no Hospital Municipal de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, suspeito de envolvimento em uma troca de tiros com a Brigada Militar (BM) no domingo. Júlio César Conte, que não tem antecedentes criminais, foi atingido com um tiro na cabeça durante uma perseguição e precisou ser internado. A família, porém, afirma que ele foi confundido com ladrões e que não é assaltante.

Ojovem foi baleado quando estaria chegando em casa com a mulher e um casal de primos no bairro Canudos. Ele estava na carona de um Corsa, que foi atingido por uma Tucson – de placas clonadas –, seguida pela Brigada desde o bairro Santo Afonso, do outro lado da cidade. Segundo Róger Roberto de Oliveira, motorista do Corsa, a Tucson atingiu a traseira do carro, e o motorista continuou acelerando, arrastando o veículo até parar em um beco da Rua José Carlos Pace.

– Meu primo saiu se arrastando do carro, gritando que a gente era família. O tiro veio de um policial que estava vindo em direção ao carro. O Júlio não estava de pé para ser confundido com um dos bandidos – afirma Oliveira.

Conte foi socorrido na viatura da polícia, que, segundo o primo, não queria prestar socorro e teria pedido para que a família providenciasse a remoção do jovem ao hospital. Os outros dois baleados no confronto também foram socorridos pela Brigada. Alaércio Paranha Machadom, o Didio, 31 anos, que era detento do semiaberto de Novo Hamburgo, foi atingido por um tiro no tórax e permanece hospitalizado. Já Rogério Melo Siqueira, 24 anos, conhecido como Baixinho, atingido na perna, foi liberado no domingo e encaminhado ao presídio. Condenado por tráfico de drogas, ele estava em liberdade condicional.

O comandante da BM no Vale do Sinos, tenente-coronel Carlos Marques, afirma que os policiais, preliminarmente, agiram de maneira correta, e que a troca de tiros ocorreu porque os bandidos se refugiaram em um beco que é conhecido como ponto de venda de drogas. A BM irá abrir inquérito para apurar a conduta dos brigadianos.

A Polícia Civil, que investiga o caso, recolheu na manhã de ontem o Corsa envolvido na ação. Na madrugada de domingo, apenas a Tucson e a viatura da Brigada foram periciadas. De acordo com o delegado Nauro Marques, as circunstâncias do tiro que atingiu Conte ainda serão investigadas.

Postar um comentário