SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 21 de abril de 2014

ASSALTOS AMEDRONTAM PAIS EM ESCOLAS DE PORTO ALEGRE

ZERO HORA 21 de abril de 2014 | N° 17770

BRUNA VARGAS


TE PEGO NA SAÍDA

Assaltos amedrontam pais em escolas de Porto Alegre. Para tentar conter assaltos, Brigada Militar intensifica policiamento nas proximidades de instituições



Questão que desperta a atenção da comunidade escolar da região do Bela Vista, os assaltos nas imediações dos colégios deste bairro de Porto Alegre voltaram a preocupar pais de estudantes, Brigada Militar (BM) e direção das escolas nas últimas semanas. Isso porque, em menos de sete dias, pelo menos duas ocorrências de roubo ocorridas próximas a instituições de ensino foram registradas.

Os crimes, à mão armada, configuraram o roubo de um carro, em um dos casos, e de uma bolsa, em outro. A personal trainer Valquíria Meotti presenciou um dos assaltos.

– Uma mulher foi buscar o filho na escola, por volta das 19h30min. Quando ela voltava para o carro, estacionado, dois homens a abordaram e apontaram uma arma para a criança. Ela entregou a bolsa, e eles fugiram – lembra a mãe de uma aluna do Província de São Pedro.

No entanto, o problema dos assaltos a estudantes e pais próximos a escolas – em um eixo dos bairros Boa Vista e Três Figueiras há quatro instituições de ensino –, não é novidade na região. No ano passado, o tema motivou a criação de um grupo, reunindo representantes das escolas, da BM e da comunidade, para discutir a segurança nesses locais.

Patrulha da polícia trabalha em área com 96 instituições

Comandante do 11º Batalhão da Polícia Militar (BPM), responsável pela segurança em 23 bairros, Eduardo Biacchi destaca que o assunto está entre as prioridades do batalhão, que assumiu há 10 meses. De acordo com ele, foi criada uma patrulha escolar, com oito policiais e duas viaturas destinadas exclusivamente à manutenção da segurança nas imediações das escolas.

Mas apesar da boa iniciativa, o contingente se mostra insuficiente para garantir que as 96 instituições situadas na área de cobertura do 11º BPM recebam a atenção necessária para prevenir as ocorrências.

– Não temos policiais para colocar em todas as escolas. Essas duas equipes patrulham a entrada e saída dos colégios durante o dia todo. Não temos condições de fazer o ideal, mas trabalhamos no que é possível – justifica Biacchi.

Com os casos recentes em vias como a Rua 14 de Julho e próximo à Praça Ephrain Pinheiro Cabral, situada entre os colégios Monteiro Lobato e Província de São Pedro, o policiamento foi intensificado na região. Desde o começo da semana, segundo Biacchi, a área tem recebido atenção especial.

Diretor do Província, Guilherme Peretti destaca que a escola mantém o diálogo com a Brigada Militar, cobrando soluções, e que o problema da falta de segurança é comum em toda a região:

– Não há por que estimular o pânico. Sabemos que assaltos são um problema recorrente em toda a cidade, preocupam e assustam as pessoas. Mas estamos sempre em contato com a Brigada e com o 11º BPM. Faremos tudo o que estiver ao nosso alcance para ajudar a prevenir isso.



FIQUE ATENTO
- Antes de estacionar ou entrar no carro, preste atenção à movimentação ao redor.
- Ao detectar qualquer movimento suspeito, aborte a ação e contate a Brigada Militar.
- É possível denunciar ocorrências na região através do 190 ou diretamente ao 11º BPM, pelos telefones 3341-3088 ou 3373-2650.
Postar um comentário