SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

AUMENTA O NÚMERO DE ASSASSINATOS NO RS

ZERO HORA 25/04/2014 | 10h21

Aumenta em 10% o número de assassinatos no Estado. 
Índices de criminalidade divulgados nesta sexta-feira apontam também redução no número de latrocínios


Secretário divulgou os dados na manhã desta sexta-feiraFoto: Cláudio Rabin / Agência RBS

Cláudio Goldberg Rabin



O número de homicídios no Rio Grande do Sul aumentou em 10,3% no primeiro trimestre de 2014 em comparação a igual período do ano passado. Os dados da criminalidade no Estado foram divulgados na manhã de hoje pela secretaria estadual da Segurança Pública. O dado positivo foi a redução em 35% no número de latrocínios (roubo com morte).

Em números absolutos, foram 535 assassinatos ante 590 ocorridos em 2013, nos primeiros três meses do ano — 55 mortes a mais.

Para o secretário estadual da Segurança Pública, Airton Michels, um dos fatores que contribui para o aumento das mortes é o enfrentamento de gangues por poder em vilas do Estado. Oito em cada dez vítimas possuí antecedentes criminais, o que representa 82,8%.

— Cada vez que se prende um líder do tráfico, há uma disputa interna e externa pelos territórios, que resulta na morte de outros criminosos — explicou Michels.

Confira os indicadores da violência na sua cidade




Nos casos de roubo com morte, o governo comemorou o recuo de 40 mortes em 2013 para 26. Ainda assim, em 2012, foram 17 casos. Michels disse que um dos motivos para a diminuição é que em 75% dos casos o autor do crime é identificado, o que evita outras possíveis ações.
Outro dado comemorado foi a queda de 4,4% no roubo de veículos — 4485 neste ano contra 4243 no ano passado.
O governo ressaltou que os índices dos crimes contra as mulheres também encolheram. O número de estupros, por exemplo, caiu 20,5%, passando de 331, no primeiro trimestre de 2013, para 263, em 2014. O femicídio teve queda de 18,5%
Município: PORTO ALEGRE
Homicídio Doloso: 140
Homicídio Doloso de Trânsito: 0
Furtos: 8,337
Furto de Veículo: 985
Roubos: 5,094
Latrocínio: 8
Roubo de Veículo: 1,467
Extorsão: 16
Extorsão Mediante Sequestro: 2
Estelionato: 828
Delitos Relacionados à Corrupção: 13
Delitos Relacionados à Armas e Munições: 255
Entorpecentes - Posse: 157
Entorpecentes - Tráfico: 633
Postar um comentário