SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 1 de abril de 2014

DUPLA DE MOTO DISPARA 15 TIROS CONTRA GRUPO DE JOVENS. TRÊS MORREM

ZERO HORA 01/04/2014 | 03h52

Três pessoas são mortas a tiros no bairro Teresópolis, na zona sul de Porto Alegre. Polícia Civil diz que duas pessoas passaram pela Rua Miriam Gress de moto e fizeram os disparos



Policias e peritos finalizaram o trabalho no local na madrugada desta terça-feiraFoto: Diogo Zanatta / Especial


Eduardo Rosa



Três mortos e dois feridos foi o saldo de um crime ocorrido no fim da noite desta segunda-feira, na zona sul de Porto Alegre. A bordo de uma moto, duas pessoas efetuaram aproximadamente 15 disparos que atingiram o grupo, no bairro Teresópolis.

Conforme a apuração da Polícia Civil, os amigos estavam reunidos na Rua Miriam Gress, como costumavam fazer à noite, quando a dupla passou pelo local atirando. Uma das vítimas fatais caiu sobre a calçada, e outra, no meio-fio. Um terceiro tentou fugir, mas foi baleado cerca de 30 metros adiante, na via. Os feridos foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) e encaminhados ao Hospital de Pronto Socorro (HPS). Acredita-se que havia outras duas pessoas junto.

— A cena não nos mostra nenhum tipo de reação. Muito pelo contrário: mostra um ato de surpresa. Tanto é que pelo menos dois deles não tiveram quase ação nenhuma — explica o delegado responsável pelo caso, Rodrigo Garcia, da 4ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP).

Com linhas de investigação em aberto, o delegado ainda não conta com informações suficientes para esclarecer a motivação dos homicídios. Os antecedentes policiais dos três mortos foram consultados e não apontaram para uma tendência. As cinco pessoas atingidas são moradoras da região, que, conforme a Polícia Civil, não se trata de um ponto de tráfico de drogas.

— Provavelmente, (os autores) estariam atrás de alguém. Agora, temos de identificar este alguém que eles estavam atrás, (saber se) estava entre o grupo e se é alguma das pessoas que morreu — acrescenta o delegado.

À reportagem, moradores do entorno evitaram comentar o fato, enquanto assistiam ao trabalho dos policiais e dos peritos, atrás do cordão de isolamento. Restringiram-se a dizer que não viram o crime, apenas ouviram o barulho dos tiros.

AS VÍTIMAS

Dos três mortos, dois eram adolescentes, de 14 e 17 anos. O único adulto se chamava Cassiano Gomes Ferraz e tinha 28 anos. Um dos feridos tem 17 anos. O outro tem 18 e se chama Peterson Jorge Rodrigues Ribeiro. Às 3h desta terça-feira, os feridos estavam em atendimento no HPS, e o estado de saúde deles não foi divulgado.
Postar um comentário