SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

IDOSO REAGE ATIRANDO EM ASSALTANTE

ilustracao


ZERO HORA 10 de abril de 2014 | N° 17759


MICHELI AGUIAR E THIAGO TIEZE | SÃO LEOPOLDO


CRIME FRUSTRADO. Idoso reage e fere bandido em assalto




Um idoso de 79 anos reagiu a tiros depois que um assaltante tentou roubar sua residência no início da manhã de ontem, em São Leopoldo, no Vale do Sinos. O idoso disparou pelo menos três vezes contra o bandido, que foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Hospital Centenário, onde está em estado regular e sob custódia da polícia.

Aatitute do idoso, porém, surpreendeu a família. Segundo um dos sete filhos, um homem de 55 anos, o pai nunca havia atirado.

– Meu pai tinha uma arma, justamente, com a intenção de se defender. Mas ele nunca atirou – conta, lembrando que há duas semanas a residência já havia sido invada por um casal que levou dinheiro.

Conforme o filho, a tentativa de assalto aconteceu por volta das 7h enquanto o pai fazia o café na cozinha. O aposentado ouviu um barulho na garagem. Ao deparar com o assaltante Claudir Franco, 31 anos, o idoso entrou em luta corporal e acabou rendido, com um dos joelhos bastante machucado – o idosos também tem mobilidade limitada devido a um acidente vascular cerebral (AVC). Vencido o obstáculo, o bandido entrou na residência e foi até os três quartos para pegar dinheiro. O filho da vítima afirma que o bandido pedia “pela grana”.

Mancando, o idoso foi ao quarto onde guarda a arma e disse à companheira, que estava na cama, “fica aí e não sai”. No corredor, ferido e frente a frente com o criminoso, o aposentado teria efetuado os disparos, acertando Franco no peito. Ainda conforme o filho do idoso, que chegou à residência pouco depois de deixar o neto da vítima no colégio, o próprio pai chamou a polícia.

A reação do aposentado, relatada em depoimento à polícia como sendo legítima defesa, agora causa medo na família.

– Meus pais são velhinhos, não merecem passar por isso. Meu pai está com medo de que possam entrar na casa dele de novo – conta.

O caso ficará sob responsabilidade da Delegacia de Homicídios, mas, segundo a delegada plantonista, Cristiane Pasche, só a investigação dirá se foi legítima defesa. A perícia confirmará a quantidade de tiros disparados na ação. O assaltante está internado, sob custódia policial, e será encaminhado ao presídio assim que receber alta hospitalar.

Postar um comentário