SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

PANCADARIA TEMINA COM MORTE E FERIDOS EM PRAIA DE SC

ZERO HORA 28/04/2014 | 00h56

Confusão termina com um morto e dois feridos em Canasvieiras, no Norte da Ilha. Disparos aconteceram duas horas depois de pancadaria envolvendo 150 pessoas



Crislândia teria tomado arma de policiais e recebeu um tiro na pernaFoto: Felipe Carneiro / Agencia RBS

Uma briga no fim da tarde deste domingo deixou três baleados em Canasvieiras, no Norte da Ilha. Crislândia Solidad dos Santos morreu após ser atingida na perna por um disparo da Polícia Militar. Conforme o relato do tenente da PM Riskala Matrak Filho, ela teria tomado uma arma dos policiais e disparado contra eles.

A confusão começou por volta de 13h30min, quando a polícia foi chamada para atender uma ocorrência de briga dentro de uma escuna, onde se realizava uma festa entre funcionários de um supermercado local. O capitão da embarcação teria sido agredido e por isso aportou no trapiche de Canasvieiras, onde outra pancadaria começou. Quando as viaturas da Polícia Militar (PM) chegaram ao local, os envolvidos na rixa já haviam se dispersado.

Cerca de uma hora e meia depois, a polícia foi chamada para atender uma nova ocorrência envolvendo pessoas que estavam na primeira confusão. O tenente da PM Riskala Matrak Filho relatou que nessa segunda abordagem, encontraram pessoas atirando fogos de artifício contra embarcações que se aproximavam.

— Eles começaram a atirar os fogos contra os policiais, que saíram em busca de reforço — conta o tenente Riskala.

Em seguida, os policiais teriam sido perseguidos por três pessoas, o que teria motivado o início de uma luta entre populares e a PM. No meio da confusão, Crislândia teria tomado uma arma de calibre 12 de bala de borracha e atirado três vezes, sem sucesso, contra os PMs. Para ser contida, ela levou um tiro na altura da coxa. O marido dela, Deymeson Quelmy de Oliveira, também pegou a arma e ameaçou os policiais segundo o relato dos policiais. Deymeson também foi contido com um tiro na perna.

Irmão de Crislândia, Carlos Alexandre Solidad dos Santos também foi atingido na perna após descumprir ordens dos policiais. Ele e Deymeson foram presos e estão internados no Hospital Celso Ramos.

DIÁRIO CATARINENSE
Confusão deixa um morto e dois feridos em Canasvieiras

Postar um comentário