SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

PRESO SUSPEITO DE ATIRAR EM ADOLESCENTE, DEIXANDO-O TETRAPLÉGICO





ZERO HORA 02 de abril de 2014 | N° 17751

JOSÉ LUÍS COSTA


VIOLÊNCIA NA CAPITAL


A Polícia Civil prendeu, na manhã de ontem, o homem suspeito de deixar um jovem torcedor gremista tetraplégico. Odair José Moizinho da Silveira, 28 anos, foi preso em Dezesseis de Novembro, no noroeste gaúcho, por policiais da 6ª Delegacia de Homicídios da Polícia Civil de Porto Alegre. Odair está sendo encaminhado ao Presídio Central e responde por tentativa de homicídio contra Maurício Luan Maciel de Oliveira, 15 anos.

Em julho de 2011, o suspeito teria atirado em Maurício, então com 12 anos, após discussão no trânsito. A vítima estava sendo levada de carro pelo cunhado, Marcelo Ignácio, a um parque de diversões. Pouco depois de o veículo arrancar, o adolescente foi atingido por um tiro, que teria sido disparado por Odair. O motivo foi uma discussão de trânsito entre o cunhado de Maurício e o suspeito, que pouco antes teria cortado a frente de Ignácio, que seguia de Alvorada para a Vila Nazareth, onde mora a família do adolescente. Após a discussão, Odair, que também mora na vila, buscou uma arma e, quando o veículo arrancou, atirou na direção da família. O projetil alojou-se na coluna cervical.

A história do garoto, que tem nos jogos do Grêmio alguns dos raros momentos de alegria, comoveu desconhecidos. Dezenas de leitores enviaram e-mail a ZH solidarizando-se com a família.

Clair passou a tarde de ontem atendendo ligações. Os Maciel gastam cerca de R$ 1 mil por mês em antidepressivos, fraldas e óleos para Maurício, que passa os dias deitado em uma cama de hospital dentro de casa.

Postar um comentário