SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 12 de abril de 2014

TORNOZELEIRAS DA COPA



O SUL Porto Alegre, Sábado, 12 de Abril de 2014.



WANDERLEY SOARES


A turma do semiaberto poderá chegar a cinco mil em nossas ruas


A Susepe (Superintendência dos Serviços Penitenciários) aguarda há dois meses a liberação de componentes necessários para montagem de cinco mil tornozeleiras eletrônicas que serão distribuídas no Estado e instaladas em apenados do regime semiaberto. A liberação não tem data definida. Estes equipamentos são importados dos Estados Unidos, Suíça e China. Os aparelhos passam por avaliações burocráticas, o que atrasa o cronograma de expansão dos aparelhos no Estado. A Região Metropolitana de Porto Alegre, Vacaria, Bento Gonçalves e Santa Maria são os locais que já contam com o sistema, e por isso terão prioridade quando os novos equipamentos chegarem. Caso os artefatos venham a ter a montagem acelerada, possivelmente, antes da Copa, o Estado será contemplado com mais cinco mil apenados circulando pelas ruas. Trata-se de um processo humanístico para esvaziar os presídios e conservar os cidadãos enjaulados em suas residências


Defesa pessoal


Excelente a ideia em ebulição na Secretaria da Segurança gaúcha que visa à ministrar um curso de defesa pessoal para as mulheres identificarem situações de risco. Como não há policiamento que transmita confiança em todos os cidadãos, cada um deve passar a saber como se defender individualmente, principalmente as mulheres. Gostei da campanha


Ares da Fronteira


De tempos em tempos, Santana do Livramento tem se tornado a cidade cérebro do comando-geral da Brigada Militar, como ocorre agora, nas vésperas da Páscoa. Está certo. Eu mesmo, apesar de gostar dos ares de Rivera, fascinante cidade uruguaia, que sopram fortes em Santana, só não circulo mais por lá por ser apenas um humilde marquês


Decisões do Piratini


Deu no Diário Oficial do Estado: - Os tenentes-coronéis Jorge Osmar Boezzio da Luz e Marcelo Linhares Palmeira, os majores André Clayron da Costa Menezes e Maurício Campos Padilha, os tenentes Luis Denei Rodrigues Teixeira, Carlos Alberto de Almeida Dias e Sandro Nunes da Silva, os sargentos Fernando de Vargas Mazuim, Valdemir Rodrigues de Ávila, Gilnei Cesar Schmitz Jardim, Paulo Roberto Pereira Alves, Roberto dos Santos Pasqualin e Gilberto Carlos da Silva, e os soldados Adair José Veige Borgitte, Adriana Aparecida Vizzotto, Alexandre Matias da Silva, Charlene Zorzoli Krolow, Elias Bastos Gonçalves, Nelvio da Silva Rodrigues e Claudio Sidinei Preissler, foram prorrogados na SJDH (Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos). - A SJDH, com esses deslocamentos, se torna um apêndice da Secretaria da Segurança. Em verdade, à luz da transversalidade, é difícil definir onde termina uma pasta e começa a outra. Enfim, isto é muito bom, pois há empregos para muitos
Postar um comentário