SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

A SEGURANÇA TEMPORÁRIA

O SUL Porto Alegre, Quarta-feira, 14 de Maio de 2014.



WANDERLEY SOARES


No Beira-Rio, durante os jogos, do lado de fora, 200 brigadianos estarão prontos para eventuais chamados da dona Fifa



A Brigada Militar confirmou ontem o esquema de segurança para a Copa do Mundo que de há muito vem sendo divulgado. Mil e setecentos policiais militares vão atuar em situações de eventuais conflitos durante o evento em Porto Alegre. Outros 200 brigadianos estarão prontos para ingressar no Beira-Rio em caso de solicitação por parte da segurança privada organizada pela dona Fifa. No total, serão cinco mil PMs em serviço na Capital, entre os quais 3,7 mil tiveram suas férias suspensas. Farão parte deste efetivo dois mil profissionais que virão de cidades do interior. Haverá ainda a cobertura do Batalhão de Aviação da Brigada com sua frota de helicópteros. Sobre isso, sigam-me


Normalidade


Evidentemente, este esquema de segurança montado para Copa não brotou da terra nem é o ideal, tanto é que deixará grande parte do interior do Estado a descoberto. Trata-se de uma estrutura temporária e apressada para um momento excepcional centralizado na Capital. Logo após o evento, policiais entrarão em férias e/ou retornarão para seus municípios. Tudo voltará à normalidade e todos nós sabemos o que é normalidade no RS em termos de segurança pública


Rolha transversal


O presidente da AsofBM (Associação dos Oficiais da Brigada Militar), José Carlos Riccardi Guimarães, apontou, ontem, a indignação da oficialidade brigadiana diante da punição sofrida pelo tenente coronel Marcelo Giusti, comandante do 18 BPM, unidade sediada em Viamão. Segundo Riccardi, Giusti foi penalizado com 24 horas de detenção, sem prejuízo do serviço, por ter dado entrevista para a mídia criticando o funcionamento do Instituto Penal de Viamão que, inclusive, foi desativado por decisão judicial. Aqui, em minha torre, fatos como este não chegam a surpreender. O governo gaúcho, de transparência esotérica e transversal, faz o discurso da desmilitarização da polícia, cujo regime considera anacrônico. De outra banda, exercita a verticalidade dos regulamentos militares quando isso favorece o arrolhamento de pronunciamentos considerados inconvenientes, não obstante verdadeiros


Homem queimado


Um cidadão identificado como Plínio Gonçalves, 46 anos, foi esfaqueado e teve parte de seu corpo queimado. O fato ocorreu na rua Coronel Massot, bairro Camaquã. Plínio alegou ter sido assaltado por dois homens. Ele foi socorrido por frentistas de um posto de combustível e encaminhado pelo Samu ao HPS


Loucura


O protesto contra a Copa que bloqueou BR-285, ontem, em Passo Fundo, conclamando as organizações policiais a uma greve geral e nacional não é, simplesmente, absurdo. Trata-se de uma loucura. Uma greve geral da segurança pública é uma ação contra a sociedade e não contra a Copa. É terrorismo puro e, por isso, indefensável.
Postar um comentário