SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

IRMÃO MORRE E OUTRO FICA FERIDO EM FIM DE BAILE FUNK

DIÁRIO GAÚCHO 11/05/2014 | 19h57

Irmão morre e outro fica ferido no fim de baile funk em Santa Maria. Dois irmãos e um amigo foram esfaqueados na saída de festa na Região Sul



Foto: Fernando Ramos / Agencia RBS


Lizie Antonello


Uma briga generalizada após um baile funk, na madrugada de sábado, acabou em dor para uma família de Santa Maria. Ao sair da festa, Everton Luiz da Silva Pereira, 29 anos, o irmão dele, Vitor Daniel da Silva Pereira, 19, e um amigo, Robson Pereira Bueno, 24, envolveram-se na confusão. Everton não resistiu aos ferimentos e morreu durante uma cirugia no Hospital Universitário de Santa Maria (Husm). Everton foi sepultado na manhã de ontem no Cemitério Ecumênico Municipal. Vitor e Robson estão hospitalizados. A morte do jovem é o 32º assassinato do ano registrado em Santa Maria, o dobro dos casos no mesmo período de 2013.

Segundo ocorrência policial, o baile ocorreu em um ginásio na Rua General Honório Lemes, na Vila Santos, bairro Urlândia. Por volta das 6h, após o fim do baile, teria acontecido um tumulto envolvendo as pessoas que estavam em frente ao prédio. Populares disseram aos policiais que haviam muitos jovens ouvindo música em carros. Durante a briga o trio foi esfaqueado.

As vítimas foram socorridas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Segundo Alessandra da Silva Pereira, 34, irmã de Everton e Vitor, Everton foi atingido com uma facada no tórax, foi levado ao Hospital Universitário (Husm), mas não resistiu ao ferimento e morreu na manhã de sábado. o irmão mais novo foi golpeado quatro vezes: duas nas costas, uma na cabeça e uma no lábio. Ele foi encaminhado ao Pronto-Atendimento do bairro Patronato e depois transferido ao Hospital de Caridade, onde passou por cirurgia e permanecia sedado até o fechamento desta edição. Robson também foi ferido na cabeça, atendido na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e encaminhado ao Husm, onde passaria por cirurgia na tarde de ontem.
_ Quando cheguei em casa, lá pelas 23h, eles não estavam mais. Só sabia que tinham ido a uma festa com uma menina. De manhã, fiquei sabendo que o Vitor estava no PA. Depois, soube do Everton. Ele era brincalhão, torcedor fanático do Inter, estava sempre brincando com as pessoas _ disse Alessandra.

O jovem, que fazia bicos como servente de pedreiro, era solteiro e tinha um casal de filhos. Morava com a mãe e os irmãos no bairro Nova Santa Marta.

Violência na rua assustou moradores

Os moradores das redondezas do ginásio ficaram assustados com a violência ocorrida no local.
_ Me acordei com os gritos de uma menina que dizia: 'os guris estão morrendo' _ contou uma moradora que não quis se identificar com medo de represálias.

Segundo os vizinhos, em geral, o ginásio é utilizado para jogos. Raras seriam as festas no local. O prédio seria particular e teria sido alugado por uma jovem para um aniversário de 18 anos, que teria se tornado o baile funk, anunciado em redes sociais.

No momento da ocorrência, a BM não conseguiu localizar a proprietária. A 3ª Delegacia de Polícia Civil vai investigar o caso.

DIÁRIO DE SANTA MARIA



COMENTÁRIO DO BENGOCHEA -Santa Maria conta com fortes representantes nos parlamentos federal e estadual, e na câmara há representantes das forças de segurança. Mas uma andorinha não faz verão e a máquina precisa de pressão para funcionar. É necessário que a sociedade organizada da cidade entre em ação para exigir PROATIVIDADE de seus representantes para acabar de vez com os constantes desvios de policiais de Santa Maria para outras atividades e iniciar profundas mudanças nas leis e na justiça brasileira, importantes para garantir os deveres do Estado e o direito de todos à segurança pública.
Postar um comentário