SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 2 de maio de 2014

JORNALISTA MORRE APÓS SER BALEADO EM ASSALTO

ZERO HORA 02/05/2014 | 00h15

Violência em Canoas

Fabiano Cardoso era assessor de imprensa da prefeitura de Porto Alegre



Cardoso trabalhava como coordenador de comunicação da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov)Foto: Facebook / Reprodução


O jornalista Fabiano Cardoso, de 44 anos, morreu na noite de quinta-feira após ser baleado durante um assalto em Canoas, na Região Metropolitana. Ele chegou a ser socorrido até o Hospital de Pronto Socorro (HPS) da cidade, mas não resistiu.

Segundo a Polícia Civil, Cardoso foi abordado por dois criminosos que tentaram roubar o carro dele, um Focus. O motorista teria tentado fugir e foi atingido por um tiro. Depois disso, conseguiu guiar o veículo até a Avenida Santos Ferreira, onde foi encontrado desacordado por moradores. O crime ocorreu por volta de 19h.

Cardoso era funcionário de carreira da prefeitura de Porto Alegre há mais de 10 anos. Ele trabalhava como coordenador de comunicação da Secretaria Municipal de Obras e Viação (Smov) desde 2013. Antes, passou pela Comunicação Social da Prefeitura e foi assessor de imprensa da Secretaria da Cultura. Também foi colaborador de veículos de comunicação da Capital, como o Grupo Bandeirantes e a Rádio Guaíba.

Assessor de comunicação da prefeitura de Porto Alegre, Flavio Dutra se emocionou ao comentar a morte do colega:

— Quando penso no Fabiano, lembro do Acampamento Farroupilha e do Carnaval. O comprometimento dele, a forma como se entregava ao trabalho me comovia. Era muito dedicado ao que fazia. Estou em estado de choque. Uma morte dessas é impactante.

Cardoso era morador de Canoas, deixa a mulher e dois filhos. Pouco depois que se espalhou a notícia de sua morte, a página de Fabiano no Facebook foi inundada de mensagens de despedida. Parentes e amigos lembraram os momentos vividos com o jornalista, lamentaram o crime e tentaram apoiar os familiares.
Postar um comentário