SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 30 de maio de 2014

TAXISTAS PROSTESTAM CONTRA DEMORA NO ATENDIMENTO DE ASSALTO

ZERO HORA 30/05/2014

Após assalto, taxistas fazem protesto próximo à casa de Tarso. Grupo chegou a fechar a Avenida Ipiranga por cerca de dez minutos



Grupo protestou contra suposta demora da polícia para atender o casoFoto: Carlos Macedo / Agencia RBS


Taxistas se mobilizaram no bairro Rio Branco, na Capital, em protesto contra suposta demora da Brigada Militar em atender a ocorrência de um assalto a um colega na madrugada desta sexta-feira. Cerca de 12 carros tentaram chegar até a frente da casa do governador Tarso Genro, mas a polícia bloqueou o acesso.

A manifestação começou depois que um taxista teve o celular, carteira GPS roubados na Avenida Borges de Medeiros. Segundo a vítima, Joel Solano da Silveira, de 52 anos, um casal entrou no seu táxi por volta da 1h30min e o rendeu.

— Eles entraram e o homem me agarrou pelo pescoço, roubaram minhas coisas e saíram — relatou.

Ao serem informados do roubo e da indicação do equipamento através de um aplicativo com GPS, diversos motoristas se reuniram no local indicado pelo sistema de geolocalização, no Morro Santa Tereza, à espera da BM. De acordo com Silveira, a polícia teria demorado cerca de uma hora e meia para chegar ao local.

Como o app tem margem de erro de 15 a 20 metros, a polícia tentou localizar os suspeitos em diversas casas, mas eles não foram encontrados.

Em comboio, o grupo saiu em direção ao Palácio da Polícia, onde chegou a fechar o cruzamento das avenidas Ipiranga com João Pessoa por dez minutos. Depois de liberarem a via, os taxistas partiram rumo à residência do governador, mas a polícia chegou antes e conseguiu fechar as ruas de acesso.

Os profissionais tentaram continuar a manifestação na Rua Castro Alves, onde convocaram mais colegas pelo rádio, mas e seguida o grupo se dispersou.
Postar um comentário