SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

segunda-feira, 30 de junho de 2014

PROMESSAS FANTASIOSAS


O SUL Porto Alegre, Domingo, 29 de Junho de 2014.


WANDERLEY SOARES


Discurso sobre o Presídio Central começa a ficar sério



O governo, através da Susep (Superintendência dos Serviços Penitenciários), começou a acenar, nos últimos dias, com a redução da massa carcerária do Presídio Central para 1.500 ou 2.000 apenados até o final deste ano. Lá habitam, em média, 4.500 almas penadas. Trata-se, agora, de um discurso racional, o que corresponde ao início do abandono das promessas fantasiosas que vinham sendo feitas, de forma demagógica e reiterada. O governo Yeda Crusius chegou a anunciar não só o esvaziamento do Central como a sua implosão. Tarso Genro não arriscou falar em implosão, mas não sei quantas vezes, através de seus companheiros, desenhou o esvaziamento total daquela coisa até o final de 2014. Não escondo meu ceticismo. Creio que, na melhor das hipóteses, a redução ficará em dois mil apenados


Delegados lançam livro


O livro "Investigação Criminal - Ensaios sobre a arte de investigar crimes" será lançado na próxima terça-feira, às 19h, na sede da Asdep/RS (Associação dos Delegados de Polícia do RS), na rua Visconde de Inhaúma, n 56, bairro Azenha. A obra foi organizada pelos delegados Emerson Wendt e Fábio Motta Lopes e é editada pela Editora Brasport. Trata-se de uma coletânea de artigos escritos por 16 delegados da Polícia Civil gaúcha. Os artigos são de autoria dos delegados Adilson José da Silva, Clarissa Kolowski Rodrigues, Cristiane Machado Pires Ramos, Elisangela Melo Reghelin, Emerson Wendt, Fábio Motta Lopes, Fernanda Seibel Aranha, João Gabriel Parmeggiani Pes, Luciana Peres Smith, Marco Aurelio Schalmes da Silva, Maria Rosane Fontela Nunes, Marina Machado Dillenburg, Marino Franceschi, Rafael Soccol Sobreiro, Rodrigo Marquardt da Silveira e Taís Bee Wittée Neetzow.


Candidatos brigadianos


Em convenção do PP, realizada sexta-feira última, o nome do tenente-coronel da reserva da Brigada Militar José Carlos Riccardi Guimarães, atual presidente da AsofBM (Associação dos Oficiais da Brigada Militar), foi aprovado para concorrer a deputado estadual. Outro tenente-coronel que postulará uma cadeira na Assembleia gaúcha é Ordeli Savedra Gomes (PSB), que já está no rol dos oficiais superiores aposentados. Os brigadianos querem chegar lá


Decisões do Piratini


Deu no Diário Oficial do Estado: - Aposentadoria do tenente-coronel João Suly Carpes Mazzucco, além de quatro tenentes e dez sargentos; as especialistas em saúde Carolina de Vasconcellos Drügg e Renata Maria Dotta Panichi viajam de 6 a 12/7/14 para Havana/Cuba com 6,5 diárias de 250 dólares/dia e passagens aéreas; a agente administrativa Claudia Quevedo da Costa, da Secretaria da Economia Solidária e Apoio à Micro e Pequena Empresa, viaja de 26 a 29/6/14 para Montevidéu/Uruguai com 3,5 diárias de 200 dólares/dia.

Postar um comentário