SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sábado, 7 de junho de 2014

TRÊS ASSALTANTES MORTOS E UM PRESO EM ATAQUE A CARRO FORTE




ZERO HORA 07 de junho de 2014 | N° 17821

POLÍCIA EM CANDELÁRIA

TROCA DE TIROS ocorreu depois que um caminhão fechou passagem na estrada. Quadrilha usava também um Cruze com explosivos e era considerada especializada pela polícia nesse tipo de ação


A tentativa de assalto a um carro-forte terminou em tiroteio entre policiais e criminosos na manhã de ontem, na ERS-400, no limite entre Candelária e Passa Sete, no Vale do Rio Pardo. Três assaltantes morreram no confronto, e um quarto fugiu, mas foi encontrado pela polícia baleado em uma casa próxima ao local da troca de tiros.

A Delegacia Especializada de Furtos, Roubos, Entorpecentes e Capturas (Defrec) de Santa Cruz do Sul e a Delegacia de Roubos, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) estavam monitorando a quadrilha – considerada profissional – havia mais de um mês. A polícia tinha informações de que eles poderiam atacar a qualquer momento.

O carro-forte trafegava pela ERS-400, de Candelária em direção a Passa Sete, quando um caminhão que avançava em sentido contrário tentou prensá-lo contra um barranco. Era o veículo que levava parte dos assaltantes.

A motorista do carro-forte, uma mulher que não teve nome revelado, conseguiu livrar o veí- culo da armadilha. O caminhão colidiu contra o barranco. Um Cruze, também usado pelos assaltantes, vinha atrás, carregado de explosivos. Em seguida, começou o tiroteiro. Nenhum policial ficou ferido.

Entre os mortos, está Carlos Ivan Fischer, o Teco, conhecido pela polícia por ataques a carro-forte e uso de explosivos. Fazia parte da quadrilha de José Carlos dos Santos, o Seco, considerado um dos mais perigosos assaltantes do Estado. Estava em liberdade condicional, acusado de roubo.

– O Teco é nosso conhecido antigo, mas de tão meticuloso e astuto, raras vezes foi pego – disse o chefe de investigação do Deic, Rafael Scott Marinho.

Três fuzis e uma pistola foram apreendidos. Mesmo com três assaltantes mortos e um ferido, que foi preso, a operação foi considerada exitosa por Marinho.

– Consideramos um sucesso quando nenhuma pessoa de bem, ou seja, quem não tem nada a ver com isso (a tentativa de assalto) ou policiais, não se ferem, e foi o caso de hoje – afirmou Marinho.

Segundo o chefe de investigações, a polícia já monitorava a quadrilha e tinha informações de que agiriam na região há mais de um mês. Cerca de 20 policiais participaram da operação nesta sexta-feira.

– Foram eles que provocaram o confronto e eles mesmos que não conseguiram se proteger – sustentou Marinho.



Postar um comentário