SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

terça-feira, 1 de julho de 2014

ADOLESCENTE MORRE EM ENFRENTAMENTO



ZERO HORA 01 de julho de 2014 | N° 17846

EDUARDO TORRES ERICO FABRES | ESPECIAL

VIOLÊNCIA URBANA. Adolescente é morto em tiroteio em Porto Alegre


POLÍCIA CIVIL IRÁ examinar imagens de câmera de segurança para saber se garoto reagiu a uma abordagem da Brigada próximo a casas noturnas



Aregião de boates no centro de Porto Alegre voltou a ser palco de violência ontem de madrugada. Segundo a Brigada Militar, o adolescente Luís Felipe Oliveira, 15 anos, reagiu a tiros em uma abordagem na Rua General Vitorino e foi morto por disparos dados por um PM.

O garoto, conforme a polícia, havia saído de uma casa noturna. O local ainda não foi identificado pela 2ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Por volta das 4h30min, PMs faziam patrulhamento e teriam ouvido tiros próximo à Avenida Salgado Filho. Logo, viram uma correria na Rua Riachuelo. Uma discussão entre dois grupos de jovens na saída das boates teria resultado em tiroteio.

Luís Felipe teria partido a pé rumo à Rua Doutor Flores. Enquanto um PM o perseguia, uma viatura passou a cercá-lo. Na Rua General Vitorino, um policial desceu do veículo e mandou que o adolescente parasse, mas o garoto teria sacado o revólver e atirado. Conforme a Brigada, o PM reagiu e o atingiu na barriga e no pescoço. Luís Felipe morreu no local e a arma foi apreendida.

Investigadores localizaram uma câmera que poderá ajudar a esclarecer as circunstâncias do crime. A meta é, principalmente, determinar se houve o confronto com os policiais. O delegado Filipe Bringhenti ainda tenta esclarecer a origem do tiroteio anterior:

– Os inferninhos são uma preocupação porque centralizam muitos confrontos.

Nenhuma testemunha da confusão foi encontrada pela polícia nos momentos seguintes à morte.


Postar um comentário