SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

BM PROMETE SEGURANÇA PARA LINHAS DE ÔNIBUS INSEGURAS



ZERO HORA 24 de julho de 2014 | N° 17869

TRANSPORTE PÚBLICO. PROTESTO

Brigada promete aumentar segurança. RODOVIÁRIOS PARARAM serviço de duas linhas ontem à tarde para cobrar ação contra assaltos



Com a promessa da Brigada Militar (BM) de atuar com agentes disfarçados e reforçar o policiamento nos ônibus de Porto Alegre, rodoviários da Carris que haviam paralisado duas linhas de ônibus voltaram ao trabalho.

Durante parte da tarde de ontem, as linhas T3 e T4 não funcionaram, em protesto contra assaltos no trajeto. No final de junho, cobradores e motoristas haviam paralisado seis linhas por falta de segurança. Na época, a BM prometera reforçar o policiamento.

O major Alexandre da Rosa afirmou que a BM vai retomar as abordagens nas paradas de ônibus e pediu que os motoristas e cobradores colaborem no mapeamento das regiões com maior incidência de assaltos na Capital, além da identificação dos criminosos. No dia 4, a BM promete apresentar aos rodoviários um balanço da atuação no período e rediscutir estratégias de segurança.

– Houve um assalto ontem (terça-feira) de manhã, às 11h, na linha T3, às 19h, na linha Antônio de Carvalho, e hoje (ontem) pela manhã na linha T4, também na Antônio de Carvalho. A maioria ocorre sempre no mesmo ponto, na parada em frente a um supermercado. Nós, trabalhadores, não achamos que há segurança – afirmou Luis Afonso Martins, delegado sindical da Carris.
Postar um comentário