SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 31 de julho de 2014

NÚMERO UM DOS BALA NA CARA É PRESO COM COCAÍNA

DIÁRIO GAÚCHO 30/07/2014 | 20h14

Número 1 da facção Bala na Cara é preso em ação não planejada da PF. Luis Fernando da Silva Soares Junior, o Junior, 30 anos, foi detido após denúncias anônimas



Foto: Reprodução / Ver Descrição


Em uma ação aparentemente não planejada, o homem apontado como líder da mais perigosa facção criminosa do Estado foi preso pela Polícia Federal, na noite de segunda-feira, em Porto Alegre. Luis Fernando da Silva Soares Junior, o Junior, 30 anos, número 1 da facção criminosa Bala na Cara, foi pego com 20,5kg de cocaína em um veículo.

- Ele nos contou que nada tinha a ver com a droga e que não sabia como a cocaína foi parar ali. Mas o histórico dele mostra várias autuações por tráfico - disse o delegado substituto da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da PF, delegado Roger Cardoso.

Conforme o delegado, o grupo Bala na Cara, citado em inquéritos do Denarc e do Deic, "não existe na Polícia Federal". A prisão só ocorreu após denúncias anônimas, domingo, de que a droga chegaria a Porto Alegre via BR-116. Agentes conseguiram identificar o carro e passaram a monitorá-lo até a hora da prisão. Nos próximos 30 dias, a equipe de investigação tentará descobrir a origem da droga e se há pessoas envolvidasno caso. Junior foi indiciado por tráfico e encaminhado ao Presídio Central. Ainda na quarta-feira, teve sua prisão preventiva decretada.

- No momento da prisão, pedimos para ele sair do carro e ele não saiu, talvez por susto. Teve de ser retirado a força. Não havia arma com ele - informou o delegado.

Surgido há pelo menos dez anos no Bairro Bom Jesus, Zona Norte de Porto Alegre, a facção dos Bala na Cara é responsável por boa parte do tráfico na Capital e tem braços em Alvorada, Viamão e Gravataí. Vários homicídios são atribuídos ao bando, sempre na disputa por pontos de venda de droga.


DIÁRIO GAÚCHO

Postar um comentário