SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

PM REAGE A ROUBO EM LOJA E MATA OS DOIS ASSALTANTES

ZERO HORA 23 de julho de 2014 | N° 17868


EDUARDO TORRES


PM reage a roubo em loja e mata os dois assaltantes


À PAISANA, POLICIAL de 23 anos fazia compras quando ladrões invadiram o local. Após ter sido ameaçado, sacou uma pistola e atirou nos criminosos


O quarto roubo só neste ano à loja de artigos esportivos NG Sports, em Porto Alegre, terminou com a morte de dois assaltantes por volta das 10h de ontem. Um policial militar de 23 anos – ele não se identificou e não teve o nome revelado pela Brigada Militar –, à paisana, atirou em Maximiliano Garcia Pugliese, 21 anos, e Lucas Colares Gonçalves, 17 anos. Os dois morreram no local.

Lotado no 20º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o policial foi liberado após prestar depoimento e responderá em liberdade porque, segundo o delegado Leandro Bodoia Araújo, a ação foi caracterizada como legítima defesa.

Em seu depoimento – cujo teor foi reforçado pelos funcionários da loja –, o PM disse que fazia compras e, inclusive, já teria pago por um par de tênis quando foi surpreendido pelos bandidos. Enquanto Gonçalves foi em direção aos tênis expostos, Pugliese, armado, rendeu todos que estavam no local.

Antes de ser revistado pelos bandidos, o PM – que os criminosos acreditavam não ser um policial – teria sido ameaçado. A reação teria ocorrido em um momento de distração de Pugliese, que levou dois tiros. O comparsa, assustado, teria tentado fugir a pé, mas levou três tiros e caiu na calçada. A arma dos ladrões foi apreendida no local, assim como uma mochila cheia de sacos plásticos que, supostamente, seria usada para carregar os produtos. A pistola .40 do PM foi recolhida ao 20º BPM.

No local do crime, algumas testemunhas afirmaram que os estabelecimentos comerciais da região vêm sofrendo uma série de roubos. No ano passado, a mesma loja atacada ontem teria sido assaltada pelo menos outras cinco vezes.

Postar um comentário