SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

VOLTAMOS PARA A PLANÍCIE


O SUL Porto Alegre, Quinta-feira, 03 de Julho de 2014.



WANDERLEY SOARES


Voltamos para a planície em termos de segurança pública



A desmobilização do reforço de policiamento que protegeu Porto Alegre, especialmente os turistas, durante o período que, diretamente, nos tocava na Copa, está sendo causa de preocupação para toda a sociedade que, embora apenas por menos de um mês, acostumou a ver policiais pelas ruas, ainda que somente em seus bairros mais elitizados. Nesta moldura, sob não disfarçada euforia, arautos do Piratini reanunciam, como se novidade fosse, que será apressada a formação de novos contingentes para a Brigada Militar, como se amalgamar um brigadiano seja tarefa igual à de preparar arroz com linguiça. Logo virão as eleições que darão motivo para novos improvisos, sem se falar nas festas de fim de ano. Enfim, voltamos para a planície em termos de segurança pública, voltamos para a realidade sem a proteção da dona Fifa. Ah, quase me olvido: nos restam, da Copa, alguns equipamentos altamente sofisticados, ou seja, ainda temos calças de veludo e bunda de fora.


Mapa da violência


A cada dia, 154 pessoas morreram, em média, vítimas de homicídio no Brasil, em 2012. Ao todo, foram 56 mil pessoas que perderam a vida assassinadas, 7% a mais do que em 2011. Os dados são do Mapa da Violência 2014, que mostra um crescimento de 13% de registros desse tipo de morte em comparação com o número obtido no ano passado. O estudo revela que as principais vítimas são jovens, negros e do sexo masculino. Ainda assim, os organismos de segurança, quer em nível federal ou regional, navegam ao sabor dos ventos.


Assassinato


Uma mulher de 44 anos foi morta a tiros, na manhã de ontem, em frente ao prédio onde morava, em Lajeado, no Vale do Taquari. Nadir Tereza Rodrigues Kuhn, 44 anos, saía para o trabalho quando, por volta das 6h, teria sido alvejada e acabou morrendo no local. A vítima era casada e tinha um filho de 12 anos. Ela chegava perto do seu carro, um Meriva, quando teria sido rendida e atingida no rosto por um ou dois disparos. Como a bolsa de Nadir foi levada, uma das hipóteses investigadas pela polícia é de latrocínio. No entanto, o delegado Silvio Huppes prefere não descartar nenhuma suspeita, inclusive a de execução.


Depois da Copa



O Denarc (Departamento Estadual de Narcóticos) prendeu quatro traficantes e apreendeu cerca de R$ 20 mil em notas falsas de R$ 20 e R$ 50, na noite de ontem em Novo Hamburgo. Os policiais foram até uma oficina mecânica no bairro São José após receberem denúncia de que seria feita uma entrega de drogas. Um dos traficantes chegou em uma moto e em sua mochila a polícia encontrou 4,5 quilos de maconha e 2,5 quilos de crack. Durante buscas na oficina, foram encontradas as notas falsas escondidas em um sofá. Os traficantes, de 21, 24, 27 e 45 anos, já tinham antecedentes. É sabido que traficantes de drogas têm negócios com o tráfico de armas, mas agora ampliaram a diversificação de suas operações ao entrarem na moeda falsa. Imaginem depois da Copa.

Postar um comentário