SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

PAZ EM PELOTAS

O SUL Porto Alegre, Sexta-feira, 22 de Agosto de 2014.


WANDERLEY SOARES


Site da Segurança Pública divulga a mais plena paz nos dois bairros pelotenses tidos como os mais violentos. A expectativa é a de que Porto Alegre também possa chegar lá



Há mais de 50 dias, os bairros Navegantes e Balsa, dois dos mais violentos de Pelotas, na Região Sul do Estado, foram contemplados com duplas da Brigada Militar que fazem rondas pelas duas regiões no desempenho de um papel semelhante ao que há algumas décadas marcou época em Porto Alegre o chamado Batalhão "Pedro e Paulo" que, por sua vez, seguia o exemplo do "Cosme e Damião", dispositivo, então, adotado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro. Tanto "Cosme e Damião" como "Pedro e Paulo" se perderam com o tempo e ninguém sabe que fim levaram. Espera-se que as duplas de Pelotas tenham melhor sorte, até porque, segundo o site da Secretaria da Segurança, nos bairros Navegantes e Balsa tudo está na mais plena paz. Talvez, até em Porto Alegre, com o reforço recebido de mais 200 PMs (policiais militares) no policiamento ostensivo, o governo possa instituir o mesmo dispositivo, pois não se pode entender que em cada pedaço do Rio Grande haja uma política diferente na segurança pública.


Execução


Um vendedor de lanches foi executado a tiros, na noite de quarta-feira, no Centro de Soledade, no Norte gaúcho. Pedro Milton Pereira Nunes, de 53 anos, foi baleado na van em que preparava as refeições. Foram pelo menos oito tiros disparados por dois homens. Uma senhora de 33 anos, que também atendia na van, foi baleada, mas sem gravidade. A dupla envolvida no crime fugiu.


Tráfico


A polícia de Caxias do Sul desarticulou uma quadrilha de tráfico de drogas. Três dos traficantes estavam em liberdade e os outros cumpriam pena na penitenciária Regional de Caxias. O homem apontado como líder da quadrilha era, exatamente, um dos que já estavam no Presídio do Apanhador. Foram apreendidos dez quilos de maconha, crack, dinheiro, munição e explosivos.


Sequestro

Na manhã de ontem, em São Leopoldo, um dos gerentes do banco Itaú saía de casa com a esposa, quando foi abordado por bandidos. Eles levaram a mulher. O gerente acionou a Polícia Civil, que passou a monitorar o andamento das negociações. A refém foi liberada pouco antes do meio-dia, no bairro Lomba Grande, em Novo Hamburgo sem ferimentos. Segundo o delegado Joel Wagner, a ação só teve um desfecho positivo, graças ao acompanhamento da polícia e a posição dos bancos de não mais deixar com gerentes as chaves de cofres das agências. Ninguém foi preso.


Ladrões


Uma dupla foi presa na Capital por roubo de veículos. Os dois estavam em um Peugeot após terem roubado um Prisma na avenida Mariland, no bairro Mont'Serrat. O veículo foi localizado a partir do GPS do celular que ficou no carro. No bairro Jardim Botânico, os bandidos abandonaram o Prisma e roubaram uma caminhonete Captiva. A Brigada Militar conseguiu abordar os criminosos na rua Itaboraí. Foi apreendido um revólver calibre 38 e uma arma de brinquedo.


Novos trombadinhas


Nas proximidades de supermercados, trombadinhas, inclusive mulheres, exigem de pessoas idosas que comprem para eles determinados tipos de mercadorias e até mostram as lista do que querem. Não são simples pedintes, são trombadinhas mesmo. O medo leva algumas pessoas a atenderem as exigências, até porque algumas são seguidas de ameaças.
Postar um comentário