SEGURANÇA PÚBLICA - CONCEITO E OBJETIVO

No Sistema de Justiça Criminal, cada poder tem funções que interagem, complementam e dão continuidade ao esforço do outro na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A eficácia do sistema depende da harmonia e comprometimento dos Poderes de Estado em garantir a paz social. O Sistema de Justiça Criminal envolve leis claras e objetivas, prevenção de delitos, contenção, investigação, perícia, denuncia, defesa, processo legal, julgamento, sentença e a execução penal com objetivos e prioridades de reeducação, reintegração social e ressocialização do autor de ilicitudes. A finalidade do Sistema é garantir o direito da população à Justiça e à Segurança Pública, a celeridade dos processos e a supremacia do interesse público em que a justiça, a vida, a saúde, o patrimônio e o bem-estar das pessoas e comunidades são prioridades.

domingo, 28 de setembro de 2014

ATAQUE A CARRO-FORTE ROMPE TRÉGUA DE QUATRO ANOS EM POA




DIÁRIO GAÚCHO, 27/09/2014 | 05h53

José Luís Costa

Ataque a carro-forte no Bom Fim rompe trégua de quatro anos em Porto Alegre. Curiosamente, um dos últimos casos foi no estacionamento do supermercado Zaffari da Avenida Getúlio Vargas



Havia pelo menos quatro anos não ocorria ataque a vigilantes de carro-forte em área urbana e com intensa circulação de pessoas, em Porto Alegre. Curiosamente, um dos últimos casos foi no estacionamento do supermercado Zaffari da Avenida Getúlio Vargas, no bairro Menino Deus, em circunstâncias semelhantes ao ocorrido na sexta, inclusive deixando um segurança ferido sem gravidade.

Na manhã de 7 de junho de 2010, quatro bandidos encapuzados e armados com pistolas esperaram os vigilantes da empresa Nordeste chegarem para abastecer caixas eletrônicos e roubaram um malote. Houve troca de tiros, gritaria e confusão entre clientes do supermercado. A quadrilha fugiu em um Astra, abandonado logo em seguida, na Rua Gonçalves Dias.


Câmeras identificaram bandidos que atacaram carro-forte na sexta

O carro era roubado e tinha placas falsas. Dentro do veículo, sujo de sangue, foram deixados um balde de miguelitos (pregos retorcidos usados para furar pneus), toucas ninja e um radiocomunicador.


Câmeras identificaram com nitidez pelo menos um dos bandidos que atacaram carro-forte na sexta


"Assaltantes foram surpreendidos por ação dos vigias"

Coincidência ou não, no final da tarde daquele 7 de junho na ERS-115, 10 homens em dois carros interceptaram a tiros um carro-forte da Brinks, matando o segurança Giovani da Fontoura Fagundes, 34 anos. O bando foi perseguido por policiais militares e fugiu sem roubar nada. Agentes da Delegacia de Repressão a Roubos e Extorsões ainda não sabem qual quadrilha invadiu o Zaffari na manhã de sexta-feira, mas acham pouco provável que sejam os mesmos bandidos que atuam nas estradas.

Inicialmente, a estratégia para identificar os ladrões são análises de imagens de câmeras de segurança e comparações de impressões digitais deixadas pelos bandidos no estacionamento do supermercado e no carro abandonado pelo bando, na Rua Tomaz Flores.


Em 2014, o último ataque no Estado havia ocorrido em 6 de junho, na ERS-400, no limite entre Candelária e Passa Sete, no Vale do Rio Pardo. Os bandidos chegaram a tirar da estrada um blindado da Proforte. Mas, em tiroteio com policiais civis, um assaltante foi preso e outros três mortos, entre eles Carlos Ivan Fischer, o Teco, 47 anos, um dos ladrões mais conhecidos da polícia gaúcha.






















Postar um comentário